Topo

Futebol


Mancini admite erro ao tirar Cazares em revés do Atlético-MG: "minha culpa"

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

24/11/2019 18h41

Vagner Mancini admite que errou ao substituir Juan Cazares por Bruninho no revés por 1 a 0 do Atlético-MG para o Athletico Paranaense, na tarde de hoje, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador foi perguntado sobre a opção pela saída do camisa 10 no segundo tempo e reconheceu o erro diante do adversário no Mineirão.

"Sobre as substituições, eu assumo que o Luan pediu para sair. É uma substituição desejada, em função de o atleta ter jogado em uma função diferente, sentiu mais o jogo. A saída do Cazares desmontou o sistema ofensivo. Eu admito e reconheço isso aí, sou o responsável por isso. A saída do Cazares acabou pesando muito em termos ofensivos. Todos os que entraram não foram bem. A queda da equipe foi em função daquilo que estava acontecendo na partida. A saída do Cazares decidiu e acabou pesando na partida", comentou.

"Na verdade, a escolha da entrada do Bruninho era que tivesse alguém que investisse mais no um contra um. O Cazares vinha bem na partida, mas é um atleta de passes e penetração. O que queria era que a gente investisse mais e quebrasse as linhas do Athletico de forma mais efetiva. No jogo contra o Goiás, o Cazares fez um belo jogo, mas a entrada do Bruninho gerou um fato diferente. O atleta fará aquilo que vinha fazendo ou consegue fazer. Estou aqui para admitir, volto a dizer que acho que a saída do Cazares pesou contra o aspecto ofensivo. Por que não a saída do Otero antes? Porque o Bruninho rende mais por dentro e achei que ele poderia repercutir um pouco mais ao lado de Marquinhos e Franco Di Santo", acrescentou.

Novamente perguntado sobre o tema em sua entrevista coletiva, o técnico voltou a reconhecer o erro ao substituir o equatoriano.

"Eu queria um jogador que fizesse um contra um. Eu já assumi aqui também. Acho que, após a saída, analisar é fácil. No jogo diante do Goiás, quando o mesmo Bruno entrou no lugar do Cazares, todo mundo elogiou. Quando a gente faz uma substituição, ela pode dar certo ou pode dar errado. Eu não vou fugir da minha responsabilidade. Não podemos fazer um vulcão por causa da saída do Cazares. Errei, assumi aqui. Além disso, vamos falar a mesma coisa o tempo inteiro", concluiu.

Futebol