Topo

Futebol


Corinthians e Internacional não saem do 0 a 0 e seguem empatados na tabela

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

17/11/2019 19h49

Corinthians e Internacional empataram por 0 a 0 na noite de hoje (17), na Arena Corinthians, em duelo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gaúchos foram melhores na primeira etapa, dificultando a saída de jogo da equipe paulista. Os mandantes melhoraram na segunda etapa, mas não o suficiente para saírem com a vitória.

Com o empate, as duas equipes seguem iguais na tabela do torneio nacional. Os dois foram a 50 pontos, com o Internacional levando vantagem no número de vitórias e, por isso, ocupando a última vaga da zona de classificação para a Copa Libertadores da América do ano que vem, em sétimo lugar. O Corinthians é o oitavo.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, às 16h, para enfrentar o Botafogo, no Engenhão. Já o Internacional recebe o Fortaleza também no domingo, às 19h, no Beira-Rio.

Quem foi bem: Lindoso

Fez um jogo seguro defensivamente, ajudando na recuperação de bola, e foi efetivo na distribuição de jogo no meio-campo, sobretudo na primeira etapa. Carimbou a maioria das jogadas ofensivas do Inter.

Quem foi mal: Sornoza

Sumido do jogo, o meia não conseguiu desempenhar a função de criar as jogadas ofensivas do Corinthians. Na segunda etapa, com a entrada de Clayson, recuou um pouco, mas também não qualificou a saída de jogo.

O jogo do Corinthians: time encontra dificuldade para criar

O time do técnico Dyego Coelho tentou armar o jogo com Ralf metido entre os zagueiros para fazer a "saída de três", mas sofreu com a marcação alta do Internacional, principalmente em cima dos defensores que tem menos qualidade no passe. A primeira chance clara só chegou no começou da segunda etapa, com Junior Urso de fora da área. A entrada de Clayson no segundo tempo melhorou o time, mas a equipe ainda teve problemas na criação, tanto que a melhor chance saiu em uma bola dividida de Fágner que sobrou para Boselli.

A atuação do Inter: sucesso na marcação alta, mas queda na segunda etapa

A equipe gaúcha teve sucesso em não deixar o Corinthians ter tranquilidade na saída de jogo. Com marcação alta, forçou o chutão e quase sempre ficou com a segunda bola. Quando o adversário conseguia atravessar o meio-campo com toques, o Inter se postava para o contra-ataque rápido aproveitando a falta de compactação entre as linhas corintianas. Melhor na primeira etapa, criou mais, mas não conseguiu chances claras de gol. No segundo tempo poderia ter aberto o placar logo no começo, mas Pottker perdeu as oportunidades e deixou o jogo aberto com a melhora do Corinthians. O Inter não conseguiu repetir a marcação alta que dificultou a saída de jogo na primeira etapa e acabou ficando mais postado para sair em velocidade.

Cronologia do jogo

Sem muita criatividade de ambas as equipes, a partida só teve a primeira finalização aos 17 minutos, quando Pottker pegou firme de fora e Cássio espalmou. O Inter, então, cresceu no jogo e começou a levar mais perigo, mas sem chances reais de gol. A primeira finalização do Corinthians chegou apenas aos 33 minutos e foi a única na primeira etapa.

A segunda etapa começou mais agitada. Com dois minutos Pottker já tinha perdido duas grandes chances de gol. Aos oito, Urso acertou chute perigoso da entrada da área. Aos 24, Boselli entrou sozinho na área após bola desviada em dividida de Fágner, bateu cruzado na saída de Lomba e a bola passou muito perto. Gustavo chegou a abrir o placar driblando o goleiro após lançamento de Vágner Love, mas estava em posição de impedimento e o gol foi anulado.

FICHA TÉCNICA
Corinthians 0 x 0 Internacional

Data: 17/11/2019 (domingo)
Horário: 18h (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Amarelos: Rafael Sóbis e Heitor

Corinthians: Cássio; Fágner, Gil, Manoel e Avelar; Ralf (Clayson), Urso, Sornoza, Mateus Vital (Vagner Love) e Janderson; Boselli (Gustavo). Técnico: Dyego Coelho

Internacional: Lomba; Heitor, Victor Cuesta, Moledo e Uendel; Lindoso, Edenilson e D'Alessandro (Nonato); Patrick, Pottker (Nico López) e Rafael Sóbis (Guerrero). Técnico: Zé Ricardo

Futebol