Topo

Súmula do clássico tem copos atirados, confusão e ofensa de diretor do Fla

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

14/11/2019 02h28

O árbitro Wilton Pereira Sampaio, que apitou o clássico entre Flamengo e Vasco, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, relatou na súmula copos arremessados pelos torcedores rubro-negros na direção de jogadores cruzmaltinos, a confusão entre integrantes dos dois elencos ao fim do duelo e ainda um xingamento de Paulo Pelaipe, gerente de futebol do clube da Gávea.

De acordo com o escrito por Wilton, "após o término da partida, enquanto a equipe de arbitragem se encontrava no centro do campo, houve um tumulto generalizado com discussões, envolvendo atletas, membros da comissão técnica de ambas as equipes e pessoas não identificadas, sendo logo contornado pelos próprios envolvidos".

O árbitro salientou ainda que a confusão se estendeu até a entrada dos vestiários, quando ele foi xingado por Pelaipe, gerente rubro-negro.

"No túnel de acesso aos vestiários, a equipe de arbitragem presenciou discussões entre atletas e membros das comissões técnicas de ambas as equipes, sendo contidas pelo policiamento e pelos próprios envolvidos. Enquanto a equipe de arbitragem se dirigia ao vestiário, o senhor Paulo Pelaipe, gerente de futebol da equipe do C.R.Flamengo, que se encontrava no túnel de acesso, proferiu as seguintes palavras:'Wilton, seu safado, pega esse escudo da Fifa e enfia no seu c..." ', descreveu.

Durante a confusão, André Souza, gerente de futebol do Vasco, agrediu Gabigol, ainda no gramado. Ele acertou o camisa 9 do Flamengo com uma joelhada na altura da coxa.

O tumulto começou pouco depois do apito final, após o atacante Ribamar, do Vasco, e o zagueiro Pablo Marí, do Flamengo, se estranharem. O atacante cruzmaltino tentou cumprimentar o adversário, que respondeu puxando o braço e fazendo um gesto mostrando que não queria conversa. Ribamar não gostou da atitude, xingou o espanhol e deu um tapa no braço dele. O rubro-negro tentou devolver, mas Ricardo Graça chegou empurrando, num movimento que deu início a uma grande discussão.

Veja o relato da súmula:

"Aos 16 minutos do primeiro tempo, enquanto um atleta da equipe do C.R. Vasco da Gama se preparava para a cobrança de um tiro de canto, foi arremessado um copo descartável contendo líquido no gramado, próximo à bandeira de canto. Informo que o copo foi arremessado do local onde se encontrava a torcida do C.R. Flamengo.

Aos 45 + 3 minutos do segundo tempo, após o gol de empate da equipe do C.R. Vasco da Gama, torcedores do C.R. Flamengo que se encontravam atrás do banco de reservas da equipe do C.R. Vasco da Gama atiraram copos com líquido nos atletas vascaínos. ressalto queeste fato me foi informado pelo 4º árbitro.

Após o término da partida, enquanto a equipe de arbitragem se encontrava no centro do campo, houve um tumulto generalizado com discussões, envolvendo atletas, membros da comissão técnica de ambas as equipes e pessoas não identificadas, sendo logo contornado pelos próprios envolvidos. informo ainda que, no túnel de acesso aos vestiários, a equipe de arbitragem presenciou discussões entre atletas e membros das comissões técnicas de ambas as equipes, sendo contidas pelo policiamento e pelos próprios envolvidos.

Enquanto a equipe de arbitragem se dirigia ao vestiário, após o término da partida, o senhor Paulo Pelaipe, gerente de futebol da equipe do c.r.flamengo, que se encontrava no túnel de acesso proferiu as seguintes palavras: "Wilton, seu safado, pega esse escudo da Fifa e enfia no seu cu."

Foi respeitado um minuto de silêncio em homenagens póstumas aos srs. Ubiratan Marques, Kennedy do Nascimento e à srª. Marisa Dias Lemos".

Vasco