Topo

São Paulo tem acordo encaminhado para renovar contrato de Volpi

Tiago Volpi, do São Paulo - SERGIO MORAES/REUTERS
Tiago Volpi, do São Paulo Imagem: SERGIO MORAES/REUTERS

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

09/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • São Paulo precisa pagar 5 milhões de dólares para manter Volpi em 2020
  • Apesar da dificuldade financeira, Tricolor confia que vai fechar negócio
  • Clube e jogador já têm acerto encaminhado. Tendência é o vínculo ser longo
  • Volpi é 1º goleiro desde a aposentadoria de Rogério Ceni a se firmar no clube

Não é segredo que o São Paulo vive um momento conturbado em termos de finanças. Em relatório da diretoria, o clube apresentou déficit acumulado de R$ 77 milhões até agosto deste ano. Por isso e por entender que o elenco montado é forte, apenas reforços pontuais devem chegar para a próxima temporada. O principal esforço do departamento de futebol é manter atletas no Morumbi. Dentro desta política, acertar a renovação de Tiago Volpi. Segundo apurou o UOL Esporte, o clube já dá como certa a permanência do arqueiro e o acordo com o próprio camisa 23 está amarrado.

O jogador, de 28 anos, está emprestado até o fim de 2020 pelo Querétaro, do México, e o preço da sua transferência definitiva está fixado em 5 milhões de dólares (R$ 20,75 milhões). A diretoria estuda como vai pagar tal valor, mas não medirá esforços para chegar a um arcordo. O Tricolor paulista mantém contato com os mexicanos - sendo que um dirigente do clube mexicano chegou a passar pelo Brasil neste segundo semestre.

A tendência é de o São Paulo fechar um contrato de longo prazo com o goleiro, de quatro temporadas. As bases salariais já estão definidas desde que ele chegou ao clube, no início deste ano.

Apesar de o time não ter brilhado em 2019 como sua torcida esperava, Volpi foi um destaque positivo. O goleiro superou desconfiança inicial para rapidamente conquistar o respeito da torcida. O primeiro a cair nas graças das arquibancadas desde a aposentadoria de Rogério Ceni, em 2015. Algo que Denis, Sidão, Renan Ribeiro e Jean tentaram e não conseguiram.

Em competições oficiais, ele só não foi titular no jogo contra o São Bento, no Paulistão - quando, na verdade, foi poupado para a disputa da Pré-Libertadores. Na ocasião, Jean acabou sendo o escolhido para atuar. No Brasileirão, ele disputou os 31 jogos e levou 22 gols - sendo o Tricolor paulista o dono da melhor defesa do torneio. Amanhã (10), a partir das 16h, ele deve atuar novamente contra o Athletico.

São Paulo