Topo

Futebol


Athletico bate CSA na Arena da Baixada e entra no G-6 do Brasileirão

Do UOL, em São Paulo

03/11/2019 19h57

O Athletico venceu com propriedade o CSA na Arena da Baixada pelo placar de 1 a 0, gol marcado por Marcelo Cirino. Em um jogo cheio de chances para a equipe da casa, o placar econômico não reflete tudo o que o Furacão criou durante os 90 minutos.

Com a vitória, o Athletico chega aos 46 pontos, sobe duas posições na tabela e chega ao G6 do Brasileirão. Já o CSA segue na zona da degola com a derrota e perde a chance de ultrapassar o Fluminense.

Athletico e CSA voltam a entrar em campo pelo Campeonato Brasileiro no meio de semana. Na quarta-feira, a equipe curitibana recebe o Cruzeiro na Arena da Baixada. Já o CSA viaja até Porto Alegre encarar o Grêmio.

Quem foi bem: o ataque do Athletico

O Furacão criou muitas chances e poderia ter feito diversos gols nesta noite em Curitiba. Com um ótimo volume, o Furacão mandou no jogo e a qualidade do seu sistema ofensivo foi determinante para uma partida tão boa da equipe.

Quem foi mal: o sistema ofensivo do CSA

Apesar de um bom jogo da defesa do Azulão, o ataque da equipe alagoana deixou a desejar. Com pouquíssimas chances, o time de Argel pouco assustou o goleiro Santos.

Atuação do Athletico

O Athletico iniciou a partida com muita intensidade, mandando no jogo e criando várias chances de gol. Um dos melhores do Furacão no primeiro tempo, Rony criou diversas chances e bagunçou a defesa do CSA. Apesar do grande volume de jogo, o Athletico não conseguiu abrir o placar nos primeiros 45 minutos e foi para os vestiários com a sensação de que poderia ter garantido boa vantagem.

No segundo tempo, o Furacão continuou buscando o gol e jogando dentro do campo de defesa do CSA. Depois de passar a segunda etapa martelando, o Athletico finalmente abriu o placar com Marcelo Cirino e assegurou mais uma vitória no campeonato.

Atuação do CSA

Jogando fora de casa, o CSA se encolheu e deixou o Athletico comandar a partida, limitando-se a defender e aproveitar a saída no contra-ataque. A equipe alagoana foi feliz na proposta e não sofreu gols no primeiro tempo, mas também criou poucas chances reais de gol.

Na etapa complementar, a equipe alagoana melhorou e saiu um pouco mais em contra-ataque, porém, com pouca efetividade. No final do jogo, o CSA não segurou tanta pressão e acabou levando um gol, que sacramentou a derrota da equipe.

Cronologia do jogo

Apesar de muitas finalizações durante o jogo, o Furacão só encontrou as redes na etapa complementar. Aos 9 minutos, Rony marcou um gol. No entanto, o lance foi anulado pelo VAR. Depois de 14 finalizações no jogo, o Athletico finalmente abriu o placar com Marcelo Cirino e assegurou os três pontos em casa. No final do jogo, o Furacão ainda teve mais um gol anulado, após o goleiro João Carlos sair de sua área para tentar o empate em escanteio para o CSA. No entanto, o gol marcado por Braian Romero foi anulado por posição irregular.

A torcida

Durante a semana, o Athletico lançou um desafio aos seus torcedores: caso a loja oficial do Furacão atingisse 10 mil seguidores, a entrada para crianças até 12 anos seria franca. Com o número alcançado, várias crianças compareceram à Arena da Baixada.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO 1 x 0 CSA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Auxiliares: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Cartões amarelos: Bruno Guimarães e Marco Ruben (Athletico); Dawhan (CSA)
Público e renda: 12.933, R$ 177.955,00
Gol: Marcelo Cirino, aos 36 do segundo tempo.

Athletico: Santos; Madson, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Camacho, Bruno Guimarães, Nikão (Marcelo Cirino), Thonny Anderson (Bruno Nazário), Rony e Marco Rúben (Braian Romero). Técnico: Tiago Nunes.

CSA: João Carlos, Celsinho, Alan Costa, Luciano Cástan, Euller, João Vitor, Dawhan (Jean Cléber), Jonatan Gómez (Alecsandro), Apodi (Bustamante), Warley, Ricardo Bueno. Técnico: Argel Fucks

Futebol