PUBLICIDADE
Topo

Diniz vê "melhor jogo" do São Paulo sob seu comando: "Nos dá ânimo"

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

27/10/2019 19h12

A vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG dá ânimo para a sequência do São Paulo na temporada, acredita Fernando Diniz. Em entrevista coletiva no Morumbi, nesta noite, o técnico tricolor elogiou a postura da equipe e se mostrou satisfeito com a quantidade de chances criadas.

"Hoje cedemos pouquíssimas chances, foi o melhor jogo sob meu comando", avaliou Diniz. "Dá ânimo para a equipe, ainda mais contra um time forte que anulou o Santos na semana passada. Fomos bem na parte tática, bem na técnica e também tivemos a semana cheia para treinar, o que facilitou o jogo de hoje", explica.

De fato, o São Paulo deu sinais claros do trabalho de Fernando Diniz. Foi um time paciente com a bola, mas que soube identificar os momentos certos para agilizar os ataques. Foi assim nos lances dos gols, por exemplo: no primeiro o time trocou o lado do ataque, e no segundo acelerou uma esticada de bola. Ao todo foram 16 finalizações.

"O resultado é contingência das chances que criamos e conseguimos aproveitar", diz Fernando Diniz, satisfeito também por não ter cedido um contra-ataque sequer ao Atlético-MG. "Era uma proposta nossa, porque eles têm um contra-ataque muito forte - como mostraram contra o Santos. Foi um mérito, porque tínhamos que atacar com inteligência: quem não participasse do ataque teria que cuidar do contra-ataque deles."

O São Paulo sobe aos 49 pontos e abre quatro de vantagem dentro do G-4 do Campeonato Brasileiro. O compromisso seguinte é o clássico contra o Palmeiras, no Allianz Parque, às 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira (30).

Confira outras respostas de Diniz na coletiva:

Igor Gomes é titular?
"Ele é um dos titulares. Um time não se constrói apenas com 11 titulares, prova disso é que mudamos vários jogadores desde quando eu cheguei e nosso rendimento não oscilou. O elenco é forte a a gente tem muito mais do que 11 titulares."

Quando o São Paulo terá "a cara" de Diniz?
"O tempo é muito relativo em relação a isso. Hoje o time teve muitas coisas deste um mês em que estamos junto. Não é só o treinamento que dá segurança, são as próprias partidas Sofremos contra o Cruzeiro uma pressão que ainda não tínhamos sofrido, deixamos de fazer movimentos que tínhamos treinado. Então você assiste ao jogo, corrige, os jogadores percebem que dava para fazer diferente, e o tempo vai ajudando a melhorar. A equipe sempre tem a minha cara, mesmo no jogo contra o Flamengo, o primeiro. Porque uma das coisas mais importantes não é o aspecto tático, mas o espírito da equipe e das relações que com os jogadores."

Tabu no Allianz Parque
"Eu, particularmente, não levo estas questões em consideração. Jogar lá é um fator importante para o Palmeiras, como é para nós jogar aqui [no Morumbi]; mas isso não é determinante. Determinante é o que os jogadores conseguem fazer dentro do campo. Vamos procurar fazer o melhor para fazer um grande jogo."

Situação de Jucilei
"Está muito bem. Sempre admirei de ver jogar. Apesar do tempo afastado, ele chegou em condições muito boas e surpreendeu a todos.Tem condições de jogar a qualquer momento. Tem energia muito boa. Foi bem em todas as sessões de treinos que tivemos."

São Paulo