Topo

Palmeiras tem "gangorra" de centroavantes e vê Henrique Dourado subir

Bruno Grossi e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

18/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Com Luiz Adriano lesionado, Palmeiras sofre para achar centroavante ideal
  • Mano já deu chances a Borja, Willian, Deyverson e Henrique Dourado na função
  • Dourado pode fazer seu primeiro jogo como titular contra o Athletico, domingo
  • Último gol de centroavante do Palmeiras foi de Luiz Adriano contra o CSA

Desde que Luiz Adriano começou a conviver com problemas físicos, há quatro jogos, o Palmeiras vive uma "gangorra" com seus centroavantes disponíveis. A cada momento, um nome diferente parece em alta com o técnico Mano Menezes, sendo que nenhum conseguiu ainda se firmar. O treinador já apostou em Borja, Willian e Deyverson como substitutos e, no domingo (20), contra o Athletico-PR, pode dar a primeira chance como titular a Henrique Dourado.

Os problemas começaram na partida contra o Atlético-MG, no último dia 6. Com desgaste muscular, Luiz Adriano foi poupado, e Mano escalou Borja como titular. A pouca movimentação do colombiano, que foi presa fácil para os três zagueiros do Galo, não agradou. Deyverson entrou na segunda etapa e deu outra dinâmica ao setor ofensivo, competindo mais pela bola e incomodando a defesa no empate por 1 a 1.

Luiz Adriano voltou para a partida seguinte, contra o Santos, mas durou só 25 minutos antes de sair com uma lesão muscular na coxa. Dessa vez, Mano decidiu deslocar Willian da ponta para a função de centroavante, colocando Carlos Eduardo em campo. Mas o "Bigode" não rendeu centralizado, perdeu praticamente todos os duelos com Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo e ainda participou pouco do jogo na derrota por 2 a 0. Também foi expulso.

Veio então a partida contra o Botafogo, quando Mano recorreu à sua terceira opção: Deyverson. O desempenho foi novamente de muita entrega, mas o gol não saiu. O camisa 16 foi substituído no segundo tempo por Henrique Dourado, fazendo sua reestreia pelo Palmeiras e vindo de sete meses sem jogar após uma fratura na perna. O "Ceifador" perdeu duas chances claras de gol, mas o Verdão venceu por 1 a 0.

Mano manteve Deyverson como titular para o jogo da última quarta-feira contra a Chapecoense, mas o centroavante perdeu um gol incrível no segundo tempo e saiu muito vaiado pela torcida. Henrique Dourado entrou e, ainda buscando ritmo de jogo, fez alguns bons pivôs na frente, mas novamente não conseguiu marcar. Com os concorrentes em baixa, porém, ele pode ser mantido no time para domingo.

Uma mostra da instabilidade na posição é que Borja, que havia iniciado a "era Mano" como reserva imediato de Luiz Adriano e entrando nos três primeiros jogos do treinador, nem foi relacionado para o jogo com a Chapecoense. A baixa intensidade do camisa 9, tanto atacando como defendendo, foi mencionada pelo técnico como um fator que pesou contra ele na escolha.

Em meio a tudo isso, o Palmeiras não tem nenhum gol de centroavante desde os dois marcados por Luiz Adriano na vitória por 6 a 2 sobre o CSA, em 26 de setembro. O camisa 10, que soma seis gols em 11 jogos pelo Verdão, ainda não tem previsão de retorno aos gramados. Com contrato de empréstimo apenas até o final do ano, Henrique Dourado pode agora tentar aproveitar a oportunidade para dar fim ao "sobe e desce".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Palmeiras