Topo

Com Frazan, média de gols sofridos do Flu cai para menos da metade no BR

Frazan tem ótimos números pelo Fluminense em 2019 - Lucas Merçon/Fluminense FC
Frazan tem ótimos números pelo Fluminense em 2019 Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

16/10/2019 04h00

O bom momento do Fluminense no Campeonato Brasileiro tem como principal motivo a solidez defensiva da equipe. Invicto nos últimos cinco jogos, o time não é vazado há três partidas. Substituto de Digão, que sofreu lesão na coxa direita, o zagueiro Frazan é peça importante: com ele, a média de gols sofridos cai para menos da metade.

No primeiro turno, o Flu chegou a ter a segunda pior defesa da competição. Com 34 gols sofridos, o Flu ainda é o 14º na tabela de times mais vazados, mas a performance vem melhorando. O técnico Marcão tem sua parcela, já que com ele no comando, o Tricolor viu suas redes balançarem apenas duas vezes em quatro partidas. Além dele, o goleiro Muriel, líder em defesas difíceis e com média mais baixa de gols sofridos em relação aos concorrentes de posições, é outro destaque.

"A gente fica muito feliz pelos jogos sem tomar gols. A gente vê uma mudança de mentalidade de todos. Não podemos atribuir isso só à zaga. Todos estão empenhados, se dedicam. Contamos com uma ótima fase do Muriel, com um ótimo sistema defensivo, a disposição dos caras da frente", disse Nino, em coletiva de imprensa na terça-feira.

Mas os números que mais chamam a atenção são os de Frazan. O zagueiro atuou em nove partidas no Brasileirão. Nestas, o Flu sofreu gols em apenas quatro. Das seis vezes em que a defesa tricolor não foi vazada, o defensor esteve em campo em cinco, ainda que tenha entrado durante o jogo em três delas.

Sem o reserva em campo, o Fluminense disputou 16 jogos e 27 gols sofridos, média de 1,68 gols por jogo. Com ele, o Tricolor sofreu sete gols em nove jogos, uma média de 0,77 gols por jogo, índice menor que a metade. Dos 36 pontos disputados pelo Flu com Frazan em campo em 2019, o Tricolor conquistou 18. São quatro vitórias, seis empates e apenas duas derrotas, para Vasco e Goiás.

Mailson Santana/Fluminense FC
Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC

A dupla com Nino também tem boa média: em dez partidas em que atuaram juntos (contando também Copa do Brasil e Copa Sul-Americana), os dois sofreram apenas cinco gols, média de apenas 0,5.

"Frazan é um cara muito seguro, de imposição. Me deixa tranquilo para jogar. Ele entra em momentos difíceis e dá a resposta, faz um bom trabalho. Fico feliz pelo bom trabalho dele, mas triste por o Digão estar saindo do time, que é um cara com uma liderança muito boa", opinou Nino.

Com Nino e Frazan na zaga, já que Digão é desfalque confirmado, o Fluminense espera seguir com bons números e retrospecto contra o Athletico, na quinta-feira (17), às 21h, no Maracanã. A equipe, 14ª colocada na classificação, tenta aumentar a invencibilidade que já dura cinco partidas para continuar subindo na tabela.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Fluminense