Topo

Vantagem do Flamengo só foi revertida em duas edições dos pontos corridos

Vitinho comemora gol do Flamengo contra o Atlético-MG: time carioca abriu oito pontos na ponta - Thiago Ribeiro/AGIF
Vitinho comemora gol do Flamengo contra o Atlético-MG: time carioca abriu oito pontos na ponta Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

11/10/2019 04h00

Oito pontos de vantagem colocam o Flamengo como o maior favorito ao título do Brasileirão após a vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-MG, ontem (10), no Maracanã. Uma virada na reta final do campeonato é improvável, mas dois times já conseguiram reverter uma situação parecida na era dos pontos corridos: o próprio Flamengo, em 2009, e o São Paulo, em 2008.

Depois de 24 rodadas disputadas na atual edição, o Flamengo soma 55 pontos, contra 47 de Santos e Palmeiras - os santistas ficam à frente pelo número de vitórias. Há 11 anos, o São Paulo estava a dez pontos do líder Grêmio ao fim da 24ª rodada. No ano seguinte, a vantagem do Palmeiras na ponta sobre o Flamengo era de oito pontos na mesma altura do Brasileirão.

Série invicta do São Paulo

Muricy Ramalho celebra gol do São Paulo contra o Goiás: tri garantido após uma campanha de recuperação - Celso Júnior/AE
Muricy Ramalho celebra gol do São Paulo contra o Goiás: tri garantido após uma campanha de recuperação
Imagem: Celso Júnior/AE

A arrancada são-paulina aconteceu sem derrotas nos últimos 14 jogos. O time comandado por Muricy Ramalho, que era o sexto colocado, derrotou 11 adversários na reta final, com mais três empates. Já os gaúchos venceram sete duelos, com dois empates e cinco derrotas.

O São Paulo assumiu a liderança ao fim da 33ª rodada, depois de somar 23 pontos em 27 possíveis. O Grêmio conquistou apenas 11 e perdeu a ponta. O tricampeonato brasileiro seguido do clube paulista, então, foi garantido na última rodada, após uma vitória por 1 a 0 sobre o Goiás. Os são-paulinos somaram 75 pontos, contra 72 dos gremistas.

Flamengo de Andrade repetiu façanha

Flamengo, de Adriano, assumiu a liderança na penúltima rodada depois de uma arrancada histórica - Rafael Andrade/Folhapress
Flamengo, de Adriano, assumiu a liderança na penúltima rodada depois de uma arrancada histórica
Imagem: Rafael Andrade/Folhapress

Em 2009, o Flamengo começou a diminuir a vantagem somente na 29ª rodada. Na 24ª, ocupava a oitava posição. Na ocasião, o líder Palmeiras tinha oito pontos de vantagem sobre a equipe e até conseguiu ampliá-la - ela era de dez pontos ao fim da 28ª rodada e caiu para sete na seguinte. Na 30ª, o Flamengo derrotou o rival por 2 a 0 no Palestra Itália e ficou a quatro pontos da liderança.

O caminho do futuro campeão ainda teria um revés para o Barueri a sete jogos do fim. Àquela altura, o Flamengo era o sexto colocado. Nos últimos seis jogos, o time treinado por Andrade obteve cinco triunfos e um empate. A liderança foi alcançada na penúltima rodada. Na derradeira, a equipe derrotou o Grêmio por 2 a 1 no Maracanã e garantiu o título com 67 pontos.

No fim, o Palmeiras ficou até mesmo fora do grupo da Libertadores, em quinto lugar, após somar 18 pontos nos últimos 14 jogos (cinco vitórias, três empates e seis derrotas). O Flamengo, por sua vez, alcançou a marca de 31 pontos, com nove triunfos, quatro empates e um revés. O vice-campeão foi o Inter, com 65 pontos, mesmo número do São Paulo, que ficou em terceiro por ter uma vitória a menos.

Seis mudanças na reta final

Corinthians, de Jô e Rodriguinho, tinha dez pontos de vantagem sobre o Grêmio depois de 24 partidas - Marcello Zambrana/AGIF
Corinthians, de Jô e Rodriguinho, tinha dez pontos de vantagem sobre o Grêmio depois de 24 partidas
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Desde 2003, em 16 edições, seis líderes não conseguiram sustentar a posição depois do término da 24ª rodada. São eles: Fluminense (2005), Grêmio (2008), Palmeiras (2009), Corinthians (2010), Vasco (2011) e Inter (2018). Os campeões foram, respectivamente, Corinthians, São Paulo, Flamengo, Fluminense, Corinthians e Palmeiras.

Em outras dez oportunidades, os primeiros colocados na 24ª rodada garantiram a taça no fim. Alguns deles, inclusive, abriram largas vantagens. Em 2013, o Cruzeiro estava 11 pontos à frente do Grêmio. Em 2007, o São Paulo abriu nove em relação ao Cruzeiro.

Há dois anos, o Corinthians somava 53 pontos, contra 43 do Grêmio. Na sequência, os corintianos assistiram à aproximação do Palmeiras, que diminuiu a vantagem para cinco pontos, mas uma vitória alvinegra por 3 a 2 em Itaquera, na 32ª rodada, praticamente definiu o campeonato.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Flamengo