Topo

Meia do Avaí sobre pênalti para o CSA: "m... de VAR, não sei pra que serve"

Do UOL, em Santos (SP)

07/10/2019 13h07

Resumo da notícia

  • Pênalti a favor do CSA revoltou os jogadores do Avaí no Rei Pelé
  • Penalidade foi marcada por Anderson Daronco, após auxílio do VAR
  • "Se for dar esses pênaltis, tem que dar uns 50 por jogo", criticou João Paulo
  • Técnico Alberto Valentim também criticou o VAR e pediu mais justiça
  • Gol de pênalti fez o Avaí abrir 2 a 1 no placar; jogo terminou 3 a 1

O Avaí não poupou críticas à arbitragem e, especialmente, ao VAR após a derrota por 3 a 1 para o CSA, na noite de ontem (6), no Rei Pelé, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. A principal crítica foi em relação à marcação do pênalti que resultou no segundo gol do time alagoano.

Aos 23min do segundo tempo, Ricardo Bueno caiu na área e o árbitro Anderson Daronco marcou a penalidade após consulta ao VAR. Jonatan Gomez converteu e deixou o placar em 2 a 1. Após o apito final, o meia João Paulo fez duras críticas ao VAR por conta do pênalti.

"Duvidoso. Se for dar esses pênaltis, tem que dar uns 50 por jogo. Mas os caras veem na TV, e tem essa m.... desse VAR que não sei para que serve", disse em entrevista à Rádio CBN Diário de Florianópolis.

Em entrevista coletiva pós-jogo, Alberto Valentim também falou sobre o lance. Mostrou-se a favor do VAR, mas pediu que haja justiça e equilíbrio em sua utilização.

"Sou 100% a favor do VAR. O Gaciba [Leonardo, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF] nos visitou e nos passou números interessantes. Disse que a margem de erro diminui muito. Lembro muito bem antigamente que sem o VAR tinha um aproveitamento de 70% de acerto, agora aumentou para 98,2%. Esse 1,8% fica onde?", questionou.

"Infelizmente, é em uma situação como essa de hoje, onde todo mundo fala que não foi pênalti e as pessoas que estão trabalhando diretamente dizem que foi. Aí que não vai bater nunca. Não sei se é pelo calor do jogo. Não tem nem que chamar o Daronco, se tem quatro ou cinco pessoas para ver, não precisa. O VAR está aí para ajudar, para não atrapalhar. Não tinha nem que chamar o árbitro, gente", completou o treinador.

Na vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, o Avaí volta aos gramados na quinta-feira (10) para receber o Vasco, na Ressacada, pela 24ª rodada do Brasileirão.

Siga o UOL Esporte no