Topo

Marcão é efetivado como técnico do Fluminense

Marcão estava como técnico interino do Fluminense e foi efetivado no cargo - Thiago Ribeiro/AGIF
Marcão estava como técnico interino do Fluminense e foi efetivado no cargo Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

04/10/2019 12h44

Marcão é oficialmente o técnico do Fluminense. O ex-jogador e ídolo do clube, que estava como interino, foi efetivado no cargo até o fim do Campeonato Brasileiro. Ele vai ocupar vaga deixada por Oswaldo de Oliveira, demitido na última semana.

Diretor de futebol, Paulo Angioni afirmou que a diretoria tricolor não foi ao mercado após a saída de Oswaldo.

"É uma decisão que passa muito por mim. O Marcão é o treinador do Fluminense até o fim do Campeonato Brasileiro. Será nosso técnico. Tenho muita certeza que terá sucesso. O Fluminense não está procurando treinador, nunca esteve após a saída do Oswaldo", disse

Já o presidente Mario Bittencourt ressaltou a história de Marcão no Fluminense e as experiências anteriores que já teve como membro da comissão técnica.

"Não gosto de rótulos de efetivado, interino, porque seja qual for o técnico, ele estará dependente de bom trabalho e resultado. O Marcão é o técnico do Fluminense. Eu já tinha trazido em 2014 como auxiliar permanente. Imaginava que ele precisava estar aqui para dar suporte no momento que precisasse, mas também que seja um elo entre a diretoria e a comissão. Hoje ele é o treinador do Fluminense e é um profissional que quero sempre ter por perto, além da história que tem no clube, possui enorme capacidade. É uma decisão da cúpula em consenso com a presidência", garantiu ele, que aproveitou para demonstrar total confiança no treinador:

"Estou de acordo com o departamento de futebol. A responsabilidade é sempre do presidente. Nunca me furtaria disso. É uma decisão que chancelo. É assim que funciona".

Marcão será o terceiro treinador do Tricolor carioca nesta temporada. Fernando Diniz chegou no início do ano, ainda na gestão de Pedro Abad. Posteriormente, já com Bittencourt, chegou Oswaldo de Oliveira.