Topo

Futebol


Renato cita argentinos e diz que torcerá pelo Fla se Grêmio for eliminado

Lucas Ueberl/Grêmio
Imagem: Lucas Ueberl/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

01/10/2019 18h15

Renato Gaúcho já definiu para quem vai torcer na final da Libertadores. Hoje (1), na véspera do primeiro jogo da semifinal entre Grêmio e Flamengo, o treinador afirmou que vai apoiar o rubro-negro em uma eventual finalíssima com River Plate ou Boca Juniors, que disputam a outra vaga na decisão do torneio. Portaluppi ainda jogou todo o favoritismo no colo da equipe treinada por Jorge Jesus, mas voltou a cutucar o técnico português.

Grêmio e Flamengo se enfrentam nesta quarta-feira (2), às 21h30 (horário de Brasília), na Arena do Grêmio. O segundo jogo será em 23 de outubro.

"Como treinador do Grêmio, vou fazer de tudo para o Grêmio passar. Mas se não passar, vou torcer pelo Flamengo. Ainda mais por ser um time argentino", disse Renato na última resposta da entrevista coletiva.

River e Boca reeditam a final da Libertadores do ano passado a partir de hoje, com o jogo de ida no estádio Monumental de Nuñez. A segunda e derradeira partida da semifinal está marcada para 22 de outubro, na Bombonera.

A manifestação do treinador, aliás, foi algo fora do habitual. O comandante gremista se dispôs a falar na véspera da semifinal e logo depois de comandar treino fechado na Arena do Grêmio - outro fato raro. Por mais de 30 minutos, Portaluppi abordou o confronto e o status de Flamengo e Grêmio.

"São 180 minutos, divididos em dois tempos de 90 minutos. São duas equipes que buscam o gol. Quem vai ganhar… fica difícil. O Flamengo é o favorito, mas nem sempre o favorito vence. Nunca vou deixar de dar moral ao meu grupo, é um grupo vencedor. A gente vem renovando o elenco, revelando garotos e estamos chegando em todas. Estamos frente a frente com a melhor equipe do Brasil em termos de elenco. Mas em campo são 11 contra 11", comentou.

Em outro trecho da entrevista, Renato Gaúcho foi perguntado sobre Jorge Jesus e o duelo de declarações entre ele e o português.

"O embate é normal, isso é bom e ninguém está menosprezando ninguém. Tenho mais respeito pelo Jesus. Ele está fazendo um trabalho maravilhoso com elenco caríssimo. Está fazendo um excelente trabalho, mas até então o Flamengo não ganhou nada. O Grêmio está ganhando há três anos, mas o Flamengo é o favorito. Ele está fazendo um bom trabalho lá, eu fazendo um bom trabalho aqui. O que vou falar do Jesus? Dar parabéns ao trabalho que ele vem fazendo. Aqui tem espaço para todo mundo. É só ter competência. Mas é um fato, uma realidade. O Grêmio vem ganhando títulos, Santos e Flamengo ainda não ganharam". disparou.

Futebol