Topo

Futebol


Atlético-MG volta à carga por volante do Goiás e pode até ceder Maicon Bolt

Miguel Figueira, volante do Goiás, interessa à diretoria do Atlético-MG - Reprodução site oficial do Goiás
Miguel Figueira, volante do Goiás, interessa à diretoria do Atlético-MG Imagem: Reprodução site oficial do Goiás

Marcello De Vico e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

24/09/2019 12h00

O Atlético-MG voltou à carga por uma contratação que estava nos planos do departamento de futebol desde a paralisação para a Copa América 2019. A diretoria ainda tenta Miguel Figueira, volante de 19 anos do Goiás, e não descarta ceder Maicon Bolt por empréstimo em um eventual negócio. O clube do Serra Dourada nega a situação por meio de seu presidente.

Rui Costa, diretor de futebol do Galo, e Júnior Chávare, coordenador das divisões de base, são os responsáveis por conduzir a negociação. O Goiás não gostaria de se desfazer de sua jovem promessa e, inicialmente, queria o pagamento da multa rescisória, avaliada em R$ 4 milhões. O time esmeraldino, no entanto, já cedeu em relação ao início das conversas e poderia liberá-lo por empréstimo.

Em troca, o Esmeraldino quer contar com Maicon Bolt, atacante que não tem tido oportunidades com Rodrigo Santana, em um contrato com os mesmos moldes. Os goianos, no entanto, não estão dispostos a pagar os vencimentos do atleta em sua totalidade, o que não agrada à diretoria atleticana. Hoje, ele tem o segundo maior salário na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) dentre os atacantes do elenco.

O plano do Galo para o jovem Miguel Figueira é incorporá-lo nas divisões de base e utilizá-lo a partir do próximo ano entre os profissionais. Ele estaria à disposição da comissão técnica para a disputa do Campeonato Mineiro 2020.

A diretoria do Atlético tem como postura não comentar eventuais negociações. Procurado para falar sobre o tema, Marcelo Almeida, presidente do Goiás, não confirma a negociação:

"Ninguém entrou em contato conosco. Mesmo que entrasse, esse atleta não está sendo negociado", disse ao UOL.

Mais Futebol