Topo

Premiação de R$ 110 milhões e bilheteria motivam Athletico no Brasileiro

Tiago Nunes falou em "recompensas financeiras" ao Athletico-PR no Brasileirão - Pedro H. Tesch/AGIF
Tiago Nunes falou em "recompensas financeiras" ao Athletico-PR no Brasileirão Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Lucas Faraldo

Colaboração para o UOL, de São Paulo

23/09/2019 04h00

"Temos responsabilidade com o nosso torcedor e com o clube. Ninguém vai largar nada durante a competição, pois podemos alcançar recompensas financeiras." A declaração do técnico Tiago Nunes após o empate de seu Athletico contra o Vasco, ontem (22), em São Januário, externa qual é o último objetivo a ser alcançado pelo Furacão na já vitoriosa temporada de 2019.

Ciente das irrisórias chances de alcançar o líder Flamengo, hoje a 18 pontos de distância, e da inutilidade em terminar o Brasileirão no G6 para fins de classificação à Libertadores, já que o título da Copa do Brasil garante o clube na fase de grupos do ano que vem, o Athletico tem como motivação para o segundo turno do campeonato buscar a melhor premiação possível da TV Globo.

A partir de 2019, a emissora distribuirá parte da grana dos contratos de transmissão entre os 20 clubes da Série A proporcionalmente à posição final das equipes na classificação. Tais montantes vão de R$ 11 milhões (ao 16º colocado) a R$ 33 milhões (ao campeão). Importante ressaltar que o Athletico, bem como todos os clubes que não assinaram com a Globo pela transmissão da TV fechada, terá uma redução imposta (e de percentual não revelado) pela emissora sobre o valor de premiação pela colocação ao término da 38ª rodada. Em contrapartida, tais agremiações recebem R$ 5,83 milhões cada da Turner, numa distribuição igualitária.

Sem dinheiro de premiação no Campeonato Paranaense mesmo sendo campeão, o Athletico já faturou R$ 91,2 milhões em 2019 com prêmios se levadas em consideração: Copa do Brasil (R$ 64,35 milhões pelo título), Libertadores (R$ 16 milhões por chegar às oitavas), Turner (R$ 5,83 milhões independente de posição), J.League YBC Levain Cup (R$ 3,6 milhões pelo título) e Recopa Sul-Americana (R$ 1,4 milhão pelo vice).

Com o atual nono lugar do Brasileirão, o Athletico se enquadraria na faixa de premiação de R$ 19,2 milhões segundo a Globo. Um sétimo lugar, posição imediata abaixo do G6, renderia R$ 23,1 milhões. Tais valores, cabe lembrar, sofrerão redução imposta pela emissora. Ainda assim, é possível projetar para o fim de 2019 uma quantia de aproximadamente R$ 110 milhões em prêmios ao Furacão no caso de uma campanha minimamente honrosa - ou responsável, como diz Tiago Nunes - neste restante de temporada.

Bilheteria também pode aumentar

Em meio a Libertadores, Sul-Americana, J.League YBC Levain Cup e a própria Copa do Brasil, o Brasileirão jamais foi prioridade do Athletico na atual temporada. Agora com o segundo turno inteiro e exclusivo pela frente, o Furacão tem a chance de "começar" a ganhar dinheiro também com a bilheteria dos jogos do campeonato de pontos corridos.

Como não tem priorizado o Brasileirão, o Athletico tem média de público e renda bruta de bilheteria aquém do esperado - 13.198 pagantes por jogo e R$ 2.971.880 arrecadados após nove partidas na Arena da Baixada. Hoje nono colocado na classificação, o clube é apenas o 15º que mais leva gente ao estádio como mandante e o 17º que mais recebe dinheiro com venda de ingressos.

Para fins de comparação: a renda da final da Copa do Brasil, de R$ 2.685.790, é sozinha quase equivalente à somatória das de todos os jogos disputados como mandante até aqui no Brasileirão. Foram 38.490 torcedores pagantes na decisão contra o Inter.

No Brasileirão, os melhores públicos do Athletico foram de 20.047 e 18.284 pagantes, nas derrotas para São Paulo e Corinthians. A expectativa do clube é de melhores resultados em campo (e consequentemente nas arquibancadas) nesta segunda metade do campeonato. Daí também se justifica a fala de Tiago Nunes a respeito de "ter responsabilidade com o torcedor".

E as primeiras oportunidades de encher a Arena da Baixada no Brasileirão-2019 já surgem para o Athletico nas duas próximas rodadas. Na quinta-feira, os comandados de Tiago Nunes recebem o Fortaleza; no domingo, a Chapecoense será a visitante. O intuito é apagar a imagem negativa deixada semana passada frente a 11.891 pagantes, com a derrota para o lanterna Avaí.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Athletico