Topo

Santos não vira um jogo há seis meses; reação desordenada atrapalha

Jorge Sampaoli comanda o Santos contra o Grêmio - Fernanda Luz/AGIF
Jorge Sampaoli comanda o Santos contra o Grêmio Imagem: Fernanda Luz/AGIF

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

22/09/2019 04h00

O Santos fez um bom primeiro tempo diante do Grêmio na noite de ontem (21), mas foi para o intervalo com o 0 a 0 no placar. Na segunda etapa, viu os gaúchos abrirem o marcador e foi para cima tentando uma virada que não consegue há mais de seis meses. Desordenado, deu espaços para o contra-ataque gremista fechar o duelo em 3 a 0.

O Peixe não consegue virar um jogo desde a nona rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista, dia 2 de março, quando saiu perdendo para o Oeste e conseguiu o gol da vitória aos 51 minutos do segundo tempo.

A única outra virada da equipe do técnico Jorge Sampaoli foi diante do Altos-PI, na primeira fase da Copa do Brasil, quando saiu atrás no marcador e fechou a partida goleando por 7 a 1.

No total, foram 15 partidas no ano em que o Santos saiu atrás no placar. Além dos jogos em que conseguiu a virada, também começou perdendo contra Corinthians (duas vezes, amistoso e semifinal do Paulista), Ituano, Novorizontino e Botafogo-SP, pelo estadual; River Plate (URU), pela Copa Sul-Americana; Atlético-GO e Vasco, pela Copa do Brasil; Palmeiras, Cruzeiro, Athletico-PR, Flamengo e Grêmio, pelo Brasileirão.

Costumeiramente ofensivo, o Santos se lançou totalmente ao ataque ao se ver atrás do placar diante do Grêmio e terminou o jogo com o volante Alison como zagueiro e praticamente único homem que ainda defendia no Peixe, já que Lucas Veríssimo, em certos momentos, virou mais um homem na área.

Além de não conseguir criar chances claras, o desordenado time do Santos escancarou o contra-ataque para o Grêmio, que teve várias oportunidades desperdiçadas antes de matar o jogo com Pepê e Everton.

"No segundo tempo, buscamos, fomos imprecisos e geramos contra-ataque para quem esperava por isso. Perdemos amplamente um jogo que boa parte nos favoreceu e não concretizamos o domínio. Derrota dói, a análise fica com o resultado e ficam suspeitosos os erros, as alterações... Temos que corrigir algumas coisas, mas ressalto a valentia do grupo. Contra um rival poderoso buscamos o jogo a todo tempo e lamentavelmente não encontramos o que procuramos", lamentou Sampaoli.

A derrota para os gaúchos foi a primeira do Peixe dentro da Vila Belmiro nesta temporada, mas o time já vinha sofrendo mesmo atuando em seu estádio nos últimos jogos, quando apenas empatou com Fortaleza e Athletico. Antes de perder para os gaúchos, o Santos vinha de oito vitórias e três empates em seu estádio na temporada.