Topo

Sampaoli critica análise que coloca Santos como "inútil" após derrotas

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

22/09/2019 00h08

O técnico Jorge Sampaoli lamentou a derrota por 3 a 0 para o Grêmio, na noite de hoje na Vila Belmiro, mas também criticou a "análise" que coloca o Santos como "inútil" quando sai perdedor. O argentino voltou a afirmar que não irá mudar a forma de jogar do Peixe.

Segundo Sampaoli, as análises são feitas sempre em cima dos resultados e não da forma como a partida se desenrola. Quando o time sai perdedor, a equipe se torna "inútil" aos olhos da análise.

"Trabalhamos para ganhar, respeitamos a opinião. Normalmente vocês analisam resultados e o mundo também. Grêmio ganhou, somos perdedores, inúteis... Hoje temos que saber que temos que corrigir o que passou, melhorar situações sem mudar o estilo. Se não tivéssemos o mesmo estilo eu ficaria preocupado. Sem dúvida a torcida ficará perto pela vitória e protestará na derrota. Esse jogo é assim. É parte do jogo o apoio da torcida ou não. Estamos relacionados a ganhar ou perder, vocês também. Temos que ganhar amanhã porque viramos inúteis, é assim. Se não separarmos isso como profissionais de verdade, somos cúmplices dessa realidade", opinou Sampaoli.

O argentino voltou a dizer que não irá mudar o estilo de jogo ofensivo que implantou no Santos. Ele fala em mais trabalho e consolidação da ideia como forma de resolução aos problemas da equipe que fez dois bons primeiros tempos diante de Fortaleza e Grêmio, dentro da Vila Belmiro, mas caiu na segunda etapa.

"Trabalho, consolidação. Temos que analisar bem do ponto de vista profissional, analisando cada fato. Com a vantagem e ansiedade, geramos espaços que lamentavelmente fizeram a gente sofrer. Vamos analisar de maneira profissional para saber como podemos resolver a curto prazo, que concretizemos as chances. Temos que seguir na crença independentemente do resultado. Abandonando a crença, não há destino", afirmou.

O próximo desafio do Santos é diante do Fluminense, na quinta-feira, às 20h, no Maracanã. O técnico Jorge Sampaoli não estará no banco de reservas para comandar a equipe, já que recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso.