Topo

"Uma final não se joga, se ganha", diz volante do Inter antes de decisão

Rodrigo Lindoso está empolgado para decisão da Copa do Brasil, nesta quarta-feira - Pedro H. Tesch/AGIF
Rodrigo Lindoso está empolgado para decisão da Copa do Brasil, nesta quarta-feira Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

17/09/2019 11h00

O volante Rodrigo Lindoso mostrou toda concentração do elenco do Inter para o jogo de volta da final da Copa do Brasil. Segundo ele, o grupo está pronto para encarar o Athletico Paranaense e fazer valer o fator local nesta quarta.

"A gente comenta que as decisões são sempre muito difíceis, mas não podemos deixar de fazer o que nos trouxe até aqui. Não podemos mudar a rotina, o que temos feito. Tem a importância da decisão, e num mata-mata tem que ser cirúrgico, estar preparado para aproveitar as poucas chances que aparecerem. Uma final não se joga, se ganha. Não tem nada mais a lamentar depois deste jogo, é o último, acaba a Copa do Brasil. Então, vamos tentar de tudo, estamos tão perto, assim como o time deles, que tem uma pequena vantagem, mas estamos traçando uma estratégia para o título", disse em entrevista coletiva.

A chance de ser campeão embala o clube gaúcho. O jejum de 27 anos sem conquistas nacionais que pode ser rompido nesta quarta motiva o time de Odair Hellmann no jogo decisivo.

"Semana passada eu vinha conversando com o Caíco (auxiliar técnico do Inter), que participou do título em 1992 (último título nacional do Inter). Eu queria falar com alguém que não joga mais e foi campeão sobre a importância que isso tem, o benefício que traz. Ele ganhou o título em 92, faz muito tempo, e se vê ainda na televisão, falarem sobre isso, com vídeos. Sem dúvida é muito importante. Eu me cobro por isso, pego a experiência de quem já ganhou, o Sobis, por exemplo, que conquistou as duas últimas edições da Copa do Brasil, e fico me cobrando. Eu ficaria muito triste se deixasse escapar agora. Espero que não aconteça e se concretize o título, que é o mais importante", completou Lindoso.

O Inter perdeu o jogo de ida por 1 a 0 e para ser campeão precisa vencer por dois ou mais o duelo de volta. Caso devolva vitória mínima, a decisão vai para os pênaltis. Em caso de empate ou vitória do Rubro-Negro, o time paranaense leva a taça.

O duelo de volta será no Beira-Rio, quarta-feira, às 21h30 (de Brasília). Todos os ingressos foram vendidos de forma antecipada e a direção gaúcha espera 50 mil pessoas no estádio.