Topo

Futebol


Bahia vence o Vasco e chega a oito jogos de invencibilidade no Brasileirão

Do UOL, em São Paulo

07/09/2019 12h57

Neste sábado, Vasco e Bahia se enfrentaram no estádio São Januário, no Rio de Janeiro, em partida válida pela 18° rodada do Campeonato Brasileiro, e quem levou a melhor foram os visitantes, que ganharam pelo placar de 2 a 0, gols de Nino Paraíba e Gilberto, e mantiveram a excelente fase do clube nesta temporada.

Com o resultado, o Bahia chega a impressionantes oito jogos de invencibilidade e vive a melhor fase do clube na temporada, se estabilizando no G6 do torneio com 30 pontos ganhos. Já o Vasco não chega a correr risco imediato, porém chega a marca de três derrotas nos últimos quatro jogos e o time começa a sofrer um pouco mais de pressão para se afastar da zona de rebaixamento, já que o clube tem apenas 20 pontos conquistados.

Na próxima rodada (a última do primeiro turno desta edição do Campeonato Brasileiro), o Vasco jogará fora de casa, dia 14 de setembro, diante da Chapecoense, enquanto o Bahia voltará a atuar em seus domínio, no dia 15, e recebe a equipe do Fortaleza.

QUEM FOI BEM: NINO PARAÍBA

O lateral foi o grande destaque do jogo, fazendo uma partida quase que impecável. Além de marcar o gol que abriu o placar e que deu mais tranquilidade para o grupo baiano, o defensor fez parte do sistema defensivo que praticamente anulou o ataque do Vasco, que pouco criou e ficou a mercê do talento individual, que não apareceu no confronto deste sábado.

QUEM FOI MAL: ATAQUE DO VASCO

O ataque do Vasco, formado por Marrony, Rossi e Clayton, tiveram uma das piores atuações desde a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo. No primeiro tempo, um raro chute no gol dos donos da casa (que foi disparado pelo meia Fellipe Bastos), enquanto na segunda etapa o desempenho ficou ainda pior, com muitos erros em passes e dificuldade para sair da marcação dos zagueiros adversários.

ATUAÇÃO DO VASCO

O time carioca jogou como está acostumado, com muita intensidade, marcação forte e tentando ser eficiente nas finalizações. No entanto, o primeiro tempo foi marcado por 45 minutos de pouca criatividade e de dificuldade para chegar na área defendida pelo goleiro Douglas. Além da falta de pontaria e de qualidade dos atacantes, o time montado por Luxemburgo errava muito no meio campo, não conseguindo fazer algo diferente para quebrar as linhas do Bahia.

Para piorar a situação, a defesa, que foi bem no primeiro tempo, errou feio no primeiro gol dos visitantes e não contou com a sorte no arremate de longe de Gilberto, que conseguiu encobrir o goleiro Fernando Miguel mesmo com quase nenhum ângulo para o chute.

ATUAÇÃO DO BAHIA

O Bahia foi até São Januário para somar pontos e não entrou em campo com o objetivo apenas de se defender e tentar o gol apenas em contra-ataques, tentando ter a posse de bola e fazendo um confronto físico com os adversários vascaínos. As principais tentativas do time comandado por Roger Machado eram pelas laterais do campo e usando o centroavante Gilberto, que vive uma excelente fase na carreira, como referência

O segundo tempo foi marcante para o clube baiano, que aproveitou as duas chance de gol que teve, com o lateral Nino Paraíba e o atacante Gilberto, para garantir os três pontos no Rio de Janeiro e continuar a excelente campanha nesta edição do Campeonato Brasileiro.

HISTÓRIA DO JOGO

O jogo começou com as duas equipes cautelosas e esperando para ver qual seria a estratégia escolhida pelo adversário. Com isso, foram poucas as chances claras de gol nos primeiros vinte minutos já que a bola ficava um bom tempo sendo disputada no meio campo e longe das metas defendidas por Fernando Miguel e Douglas. Além da marcação intensa e bem aplicada, a partida pouco se desenvolvia devido ao forte calor que fazia na cidade do Rio de Janeiro.

Com o tempo, o duelo ficou um pouco mais aberto e os atacantes dos dois times começaram a ter mais espaço para infiltrar e partir para cima dos defensores; porém eram praticamente inexistentes os arremates na direção do gol.

A primeira oportunidade real de gol aconteceu apenas aos 30 minutos, quando Rossi tentou encobrir o goleiro Douglas Friedrich, mas errou na quantidade de força do chute e mandou um por cima da meta do arqueiro rival.

No segundo tempo, a situação mudou quando Nino Paraíba fez bela jogada de ataque, tirou do goleiro Fernando Miguel e abriu o placar em São Januário. Atrás do marcador, o Vasco teve que ir para cima e ficou exposto, o suficiente para o atacante Gilberto ter a primeira chance de gol e colocar nas redes, após um lindo chute cruzado na entrada da área.

A TORCIDA

A torcida aproveitou o feriado do dia 07 de setembro para lotar o estádio de São Januário e apoiar a equipe do Vasco que, apesar do bom momento vivido desde a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo, ainda precisa somar pontos para se afastar da zona de rebaixamento. Porém, o jogo truncado e a falta de chances de gol deixaram os milhares de vascaínos menos eufóricos do que estão acostumados a fazer quando o clube carioca atua em casa.

Após os dois gols do Bahia, que aconteceram quase que de maneira consecutiva no início da segunda etapa, a massa vascaína não teve reação para empurrar a equipe em busca de um empate.

FICHA TÉCNICA
VASCO 0 X 2 BAHIA

Campeonato Brasileiro da Série A - 18° rodada
Local:
São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Jean Marcio dos Santos (RN)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Cartões Amarelos: Élber (Bahia); Yago Pikachu, Henrique e Marcos Júnior (Vasco)
Público e Renda: 19.195 pagantes e R$ 756.379,00
Gols: Nino Paraíba, aos 10 minutos e Gilberto aos 15 minutos do segundo tempo.

Vasco: Fernando Miguel; Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Henrique (Danilo Barcelos); Fellipe Bastos (Gabriel Pec), Marcos Júnior e Raul; Marrony, Clayton (Ribamar) e Rossi. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Bahia: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Ronaldo e Flávio; Élber (Arthur Caíke), Gilberto (Fernandão) e Lucca (Guerra). Técnico: Roger Machado

Mais Futebol