Topo

Futebol


Atletas do Figueirense contestam nota do clube e dizem que greve continua

Do UOL, em Santos (SP)

22/08/2019 16h16

A greve continua. Os jogadores do Figueirense fizeram um pronunciamento na tarde de hoje (22) no qual contestaram a nota oficial divulgada pelo clube - sobre o pagamento de salários atrasados de funcionários e da base - e informaram que continuarão sem treinar.

Não está descartado também que os jogadores voltem a dar W.O. no jogo de sábado (24), contra o CRB, em casa, assim como aconteceu na terça-feira (20), quando o time não entrou em campo diante do Cuiabá, na Arena Pantanal.

O capitão Zé Antônio, mais uma vez, foi o responsável por falar sobre a greve com a imprensa. Citado em nota oficial do clube, ele disse que os salários não foram colocados em dia e que muita coisa ainda precisa ser resolvida.

"Devido a uma nota publicada hoje, onde, através da comunicação do clube foi dito que os salários foram pagos e colocados em dia, é mentira, foram pagos os salários, sim, mas tem muita coisa para ser resolvida ainda", disse.

"Não foi quitado tudo, mesmo com tudo isso, por uma irresponsabilidade completa do diretor de marketing do clube, citou meu nome no final tentando jogar a torcida contra mim e aos atletas. Então vamos relatar tudo o que acontece e o atraso total", acrescentou.

Conforme disse na entrevista, o jogador expôs todas as pendências que a diretoria ainda precisa quitar. Veja:

Base - 10 salários atrasados (juntando 2018 e 2019), CLT de agosto a novembro de 2018, férias e julho de 2019;

Comissões técnicas base e profissional - atrasado de novembro e dezembro de 2017, julho, agosto, setembro, novembro de 2018, férias de 2018 e salário de julho de 2019;

Funcionários - outubro, novembro de 2018 e férias de 2018.

Funcionários - sem recolher FGTS há vários anos;

Ainda sem pagar empresa de ônibus, cozinha, hotel e lavanderia.

Mais Futebol