Topo

Conmebol pune Fluminense e Fernando Diniz por incidentes na Sul-Americana

Fernando Diniz, técnico do Fluminense, durante duelo contra o Peñarol - REUTERS/Andres Stapff
Fernando Diniz, técnico do Fluminense, durante duelo contra o Peñarol Imagem: REUTERS/Andres Stapff

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

16/08/2019 20h03

O Fluminense terá mais um problema para resolver nos próximos dias. A equipe foi punida pela Conmebol por incidentes no jogo contra o Peñarol, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Além disso, o técnico Fernando Diniz foi suspenso por um jogo por conta de um atraso na volta para o intervalo. De acordo com o regulamento da competição, o treinador é o responsável por gerenciar o cumprimento do tempo.

A decisão pode deixar Diniz fora do jogo contra o Corinthians, no dia 22 de agosto, na Arena Corinthians, no jogo de ida das quartas de final do torneio. O Tricolor tem sete dias para recorrer. A punição ao técnico também incorre em uma multa de US$ 1,5 mil (R$ 6 mil).

Por explosões e uso de sinalizadores, que foram apreendidos pela Polícia Militar, o Flu terá que pagar US$ 20 mil (R$ 80 mil) à entidade máxima do futebol sul-americano. De acordo com relato do delegado da partida, o argentino Leandro Crespi, foi possível ouvir 15 explosões durante a partida e logo após o apito final do árbitro. O uso de explosivos e inflamáveis é proibido pelo Regulamento de Disciplina da Conmebol.

O processo começou no dia 5 de agosto e o Fluminense enviou defesa - o prazo era o dia 9, última sexta-feira. Hoje, a entidade publicou a decisão em seu site oficial.

Fluminense foi punido pela Conmebol - Reprodução
Fluminense foi punido pela Conmebol
Imagem: Reprodução