PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Flu quita atrasados de Pedro e evita "efeito Scarpa" após oferta do Fla

Pedro comemora seu gol na vitória do Fluminense sobre o Grêmio por 5 a 4 - Pedro H. Tesch/AGIF
Pedro comemora seu gol na vitória do Fluminense sobre o Grêmio por 5 a 4 Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

01/07/2019 17h12

O interesse do rival Flamengo em contar com o futebol do atacante Pedro fez o Fluminense agir rápido para evitar um problema judicial com o atacante

Em dívida com o elenco, o Tricolor quitou os três meses de atrasos na carteira de trabalho. Apenas o camisa 9 teve o dinheiro depositado. A dívida, que também inclui direitos de imagem de alguns, ainda está aberta. A estratégia tricolor visa evitar episódio semelhante ao de Gustavo Scarpa, que obteve sua liberação ao Palmeiras após acionar judicialmente o Flu, que acumulava dívidas com o meia. A notícia foi inicialmente veiculada pelo "Sportv".

Após ter a primeira proposta recusada pelo Tricolor, o Fla acenou com a possibilidade de uma nova oferta, com valores mais altos (algo em torno de 12 milhões de euros, cerca de R$ 51 milhões), mas o clube da Gávea optou por não avançar na investida.

O próprio jogador se interessou em ouvir a proposta e o projeto esportivo que o Flamengo teria a apresentar. Pessoas que cuidam da carreira do jogador enxergavam que os valores colocados à mesa "nível Europa" e gostariam que a negociação pudesse ter novos passos.

Em entrevista coletiva nesta semana, Mario Bittencourt, presidente do Fluminense, afirmou que o atacante só sairia das Laranjeiras para um clube rival caso o valor total da multa rescisória fosse pago - 50 milhões de euros, em torno de R$ 220 milhões.

Atualmente, Flamengo e Fluminense fazem, em conjunto, a gestão do Maracanã, fato que foi lembrado por Marcos Braz, vice-presidente de Futebol do Rubro-Negro, ao falar sobre as conversas pelo centroavante.

Procurada, a assessoria de imprensa tricolor informou que o clube não irá se manifestar sobre o assunto.

Fluminense