Topo

Bittencourt toma posse e fala em "problemas urgentíssimos" no Flu

Pedro Abad (e), Mario Bittencourt (c) e Celso Barros (d) na posse de Bittencourt no Fluminense - Léo Burlá / UOL
Pedro Abad (e), Mario Bittencourt (c) e Celso Barros (d) na posse de Bittencourt no Fluminense Imagem: Léo Burlá / UOL

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

10/06/2019 21h26

Eleito no último sábado como novo presidente do Fluminense, o advogado Mario Bittencourt foi empossado na noite desta segunda-feira, nas Laranjeiras.

Ao lado de Celso Barros, seu vice-presidente, Bittencourt fez seu primeiro discurso como mandatário. Em suas primeiras palavras, ele falou de sua paixão pelo clube e disse estar ciente do desafio que o aguarda.

"Nós já estivemos no centro de treinamento e tomamos pé de problemas urgentíssimos que temos de sanar a partir de amanhã [terça-feira]. Eu não tinha como recusar esse chamado. Vamos fazer com que o Fluminense volte a ser grande", afirmou.

Nesta manhã, Bittencourt e Barros se reuniram com os jogadores e prometeram quitar o quanto antes as dívidas com o grupo, que tem em aberto dois meses de salários e outros cinco de direitos de imagem. A dupla mencionou que negocia com um possível patrocinador master, o que representaria uma injeção imediata de recursos nos cofres.

Em seu último ato na presidência, Pedro Abad fez a transmissão do cargo e agradeceu a seus colaboradores mais próximos. Alvo de muitas críticas internas no Flu, ele fez um apelo:

"Queria pedir que nos uníssemos de verdade, o Fluminense só perde para ele mesmo", finalizou Abad.