PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Fluminense muda sua rota e meninos de Xerém perdem protagonismo

Diniz conversa com Calazans durante treino do Flu: atacante tem entrado com frequência - Lucas Merço/Fluminense
Diniz conversa com Calazans durante treino do Flu: atacante tem entrado com frequência Imagem: Lucas Merço/Fluminense

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

13/03/2019 04h00

Ver um time recheado por jovens da base se tornou algo comum para o torcedor do Fluminense nos últimos anos. Mas ainda que a tradição de clube formador siga firme e forte, fato é que os jovens perderam espaço nesta temporada.

Seja pela qualidade da safra ou por outra razão, fato é que a cúpula entendeu que precisava encorpar o elenco. Com um pouquinho mais de possibilidade financeira, o Tricolor foi às compras e buscou nomes com mais bagagem, caso de Paulo Henrique Ganso, e de apostas que têm agradado, como Allan e Caio Henrique.

Neste cenário, o time considerado titular tem apenas um "menino" de Xerém: Digão. Formado na casa, o zagueiro tem 30 anos e não faz parte das gerações mais recentes. Dos novatos, Daniel e Calazans são os que têm tido mais minutos, já que entram com frequência nas partidas. Frazan, Igor Julião, Mascarenhas, Luiz Fernando, Caio, Zé Ricardo, Pablo Dyego, Marcos Paulo e João Pedro, por sua vez, têm sido menos aproveitados.

Principal joia da base nos últimos anos, Pedro, outro que nasceu no clube, deve retomar a camisa 9 titular em breve, mas ainda está em recuperação de uma cirurgia no joelho. Na última semana, o atacante voltou a treinar com bola e animou a comissão técnica.

Em um passado recente, os garotos tiveram de assumir a responsabilidade em momentos delicados. Wendel, Ibañez, Douglas, Julião, Ayrton Lucas e outros foram protagonistas em horas de decisão. O excesso de juventude, inclusive, foi um problema diversas vezes apontado pelo ex-técnico Abel Braga.

"Ninguém tem garantia de ser titular, está todo mundo trabalhando, todos são iguais. Quem tem oportunidade tem dado conta. Quem está entre os 11 tem de mostrar o potencial", defendeu o volante Airton, um dos representantes da "velha guarda" tricolor, que elogiou a postura do elenco:

"A gente tem um grupo muito fechado, sempre conversamos com a comissão técnica e com a diretoria. Estamos concentrados para colocar o clube onde todos querem".

Em bom momento no Carioca, o Flu faz hoje sua última atividade antes de encarar o Boavista, rival de amanhã, às 20h, no Estádio Elcyr Resende, em Bacaxá.

Fluminense