PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Flu não paga filial na Europa desde 2018 e dívida passa de R$ 1,4 milhão

Samorin é a filial eslovaca do Fluminense: clube passa por dificuldades - Divulgação
Samorin é a filial eslovaca do Fluminense: clube passa por dificuldades Imagem: Divulgação

Leo Burlá

Do UOL, do Rio de Janeiro

12/03/2019 04h00

A crise que culmina com o atraso de salários do grupo de jogadores do Fluminense cruzou o oceano e chegou até a Eslováquia. Desde agosto do ano passado, o Samorin, filial do clube na Europa, não recebe os repasses acordados. O clube teria de enviar mensalmente 60 mil euros (cerca de R$ 259 mil) até dezembro, mas o valor caiu para 15 mil euros (64,7 mil) a partir de janeiro. Mesmo com a queda, o Flu não cumpriu acordo e a dívida já passa de R$ 1,4 milhão. 

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, acesse a coluna De Primeira.

Fluminense