Topo

Atlético-MG consulta Conmebol e CBF sobre jogos contra rival da Venezuela

Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, enviou comunicado à CBF e à Conmebol - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, enviou comunicado à CBF e à Conmebol Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

13/03/2019 19h28

O Atlético-MG enviou um ofício à Conmebol e à CBF (Confederação Brasileira de Futebol) com o intuito de elucidar a situação dos jogos contra o Zamora, da Venezuela, pela Copa Libertadores da América. O clube mostra preocupação com o que ocorre no país da América do Sul.

A assessoria de imprensa do clube confirma que mandou o documento às entidades a fim de esclarecer o panorama das partidas marcadas para 3 de abril, no Mineirão, e 7 de maio no estádio Agustín Tovar, na Venezuela.

Os mineiros ainda não informaram se houve uma posição das entidades - Conmebol e CBF - sobre o documento. O UOL Esporte tentou contato com a federação sul-americana, mas não obteve resposta.

A ideia do Galo é evitar o problema vivido pelo arquirrival Cruzeiro. Adversário da Raposa na segunda rodada da fase de grupos, o Deportivo Lara não conseguiu deixar a Venezuela para vir ao Brasil.

Sem a chegada da delegação, o jogo foi adiado por duas vezes. Inicialmente marcado para hoje, às 19h15 (de Brasília), o duelo foi modificado para amanhã, no mesmo horário. Agora, o mais provável é que o confronto seja disputado em 27 de março, quando não haveria partida disputada na competição internacional.

O Atlético é, hoje, o lanterna do Grupo E da Libertadores, sem pontuar. A equipe perdeu para Cerro Porteño, do Paraguai, no Mineirão, e Nacional, do Uruguai, em Montevidéu.