PUBLICIDADE
Topo

Santos

"Sucessor de Ferraz", Daniel Guedes segue encostado e tem futuro indefinido

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

05/03/2019 04h00

"Quando acabar o ciclo dele, começa o meu". A frase foi dita incontáveis vezes pelo lateral-direito Daniel Guedes, de 24 anos. 'Respeito' sempre foi a primeira palavra do jogador para se referir ao titular da posição, o capitão do time Victor Ferraz. No entanto, o sonho de fazer história no clube que o revelou para o mundo está cada vez mais distante para Daniel Guedes.

Reserva imediato de Ferraz, o lateral sempre se destacou quando precisou substituir o titular, tanto que atraiu interesse de diversos times durante os últimos anos. O que mais se aproximou de contar com o lateral por empréstimo foi o Botafogo, a pedido justamente do ex-técnico do Peixe, Jair Ventura, mas o Santos, na época, optou por mantê-lo.

Sob o comando de Jair Ventura no ano passado, Guedes chegou a colocar Victor Ferraz no banco de reservas após o capitão ter uma grave lesão no ombro. Durante boa parte do Campeonato Paulista, o lateral foi o dono da posição e com destaque nas assistências logo de início. Porém, com a volta de Ferraz ao banco de reservas, o Menino da Vila caiu de produção e acabou cedendo a posição novamente ao capitão.

Mesmo assim, Guedes ainda era tido como uma boa opção no banco de reservas, com projeção para o futuro. No entanto, com a chegada do técnico Jorge Sampaoli, o lateral foi esquecido. O argentino não gostou do que viu do jogador durante os treinamentos de pré-temporada e sequer inscreveu o atleta no Campeonato Paulista.

Encostado, Guedes atraiu interesse de clubes como Bahia, Botafogo e Goiás. Os goianos foram quem mais se aproximaram de levar o jogador por empréstimo e chegaram a deixar tudo acertado, mas o sumiço do presidente José Carlos Peres da negociação acabou travando o negócio e o esmeraldino desistiu da contratação.

O fato se deu pelo interesse do Santos no atacante Michael, do Goiás, e o mandatário santista tentou envolver o lateral em uma troca pelo atacante. Todavia, os clubes não chegaram a um acordo e Peres não teve pressa em assinar a liberação de Guedes por ainda querer negociar por Michael. A demora, contudo, irritou o Goiás, que desistiu de vez do negócio.

Agora, Daniel Guedes tem o futuro indefinido no Santos. Ele é, ao lado do zagueiro Cléber Reis e do meia costarriquenho Bryan Ruiz, um dos três jogadores do elenco do Peixe de fora da lista de inscritos no Campeonato Paulista. No momento, o lateral não tem propostas para deixar o clube e segue treinando com o restante do elenco, mas é pouco provável que tenha uma oportunidade.

Para a posição de reserva imediato de Victor Ferraz, o técnico Jorge Sampaoli solicitou o retorno de Matheus Ribeiro, que estava emprestado ao Figueirense - que precisou voltar às pressas ao Santos. Com o rodízio imposto pelo treinador argentino, o lateral já soma três jogos no ano e deve ter ainda mais oportunidades ao longo da temporada.

Santos