PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Carille vê questão física "atrapalhando bastante" o Corinthians em empate

Do UOL, em São Paulo

02/03/2019 19h37

O empate por 1 a 1 contra o São Bento teve um Corinthians bem abaixo do que dele se espera, mas a impressão de Fábio Carille é que o mau desempenho contra o lanterna do Campeonato Paulista foi um efeito colateral do cansaço do elenco. Até aqui foram 13 partidas em 39 dias, o que faz o treinador contemporizar o tropeço em Sorocaba.

A questão física "com certeza" foi um fator que influenciou na queda de rendimento do Corinthians após o intervalo, entende Carille. "No segundo tempo, senti o time rendendo menos. O Sornoza esteve abaixo do que apresentou no primeiro tempo, o Junior Urso sentiu e também o Richard por não estar jogando. A questão física foi um ponto que nos atrapalhou bastante no segundo tempo", avalia o treinador, que relacionou o tropeço à sequência de partidas nos últimos dias.

"Muitas vezes, [o problema] não é só o jogo; a viagem é desgastante. Você pega uma semana como a última, com ida a Ribeirão Preto contra o Botafogo-SP, depois o Racing na Argentina. Praticamente não tem treino, e mesmo quem treina é menos treino do que deveria", explica Carille.

O Corinthians esteve melhor na primeira etapa, tendo aberto o placar e controlando a partida. O problema foi o recuo após o intervalo, o que diminuiu a intensidade e fez o time estar praticamente entregue contra o São Bento. O time do interior empatou via bola aérea e quase virou nos acréscimos.

Questionado sobre os erros pelo alto e o décimo gol sofrido após cruzamentos em 2019, Carille repetiu discurso. "É trabalho. São muitas mudanças, poucos treinamentos, mudanças de jogadores... Fala-se dos zagueiros, mas [o problema] não é só em cima deles", defende o treinador.

Carille agora tem uma semana inteira reservada a treinamentos antes do clássico contra o Santos no domingo (10). "É importante, uma semana em que eu e a comissão técnica temos que ser muito inteligentes para não colocar água demais na planta e matá-la. É uma semana para retomada física e principalmente de questão tática, que precisamos melhorar bastante", entende.

Corinthians