PUBLICIDADE
Topo

Santos

Santos nega dívida de Romário após ameaça de processo do Ceará

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

28/02/2019 16h00

O Santos emitiu uma nota oficial na tarde de hoje (confira o comunicado no fim do texto) com objetivo de negar a existência uma dívida do Ceará com o clube pelo não pagamento dos salários do lateral-esquerdo Romário enquanto o atleta esteve por empréstimo no Vozão. A informação foi trazida ontem (27) pelo UOL Esporte, que ratifica a apuração.

Na última terça-feira, antes da partida contra o River Plate (URU) no Pacaembu, os membros do Comitê de Gestão se reuniram no Business Center. Segundo apuração do UOL com quatro pessoas que estiveram na reunião, durante esse encontro, um diretor executivo do Peixe trouxe a informação de que o Ceará ainda devia ao Santos pelo empréstimo do lateral Romário no ano passado.

As fontes da reportagem afirmaram também que o colegiado, então, discutiu sobre a possibilidade de tentar abater esse valor na multa de Felipe Jonatan. No entanto, após o UOL Esporte revelar a informação e salientar que o presidente do Ceará, Robinson de Castro, negava veementemente a dívida, o Santos ficou em dúvida se os valores ainda eram devidos.

Diante da polêmica e das ameaças judiciais do Ceará, sendo que o Santos ainda tem uma negociação em vigor com o clube, o Peixe decidiu ir a público negar a informação.

No entanto, mesmo após a divulgação da nota oficial, várias pessoas ligadas a diretoria e muito próximas ao presidente José Carlos Peres ainda reforçam que o setor financeiro do clube segue averiguando a situação da dívida negada oficialmente. Confira a íntegra da nota do Santos:

"O Santos FC vem a público deixar claro que não existe dívida do Ceará com o Clube pelo empréstimo do lateral Romário.

A direção aproveita também para esclarecer que, ao contrário do publicado pelo portal UOL em título da matéria, em nenhum momento o Clube disse haver tal questão.

Sempre aberto para tentar esclarecer debates, o Santos FC se vê obrigado a prestar esse esclarecimento ao torcedor."

Santos