PUBLICIDADE
Topo

CSA

CSA rescinde com Régis após confusão em motel: "ele não quer se ajudar"

Régis também teve seu contrato rescindido com o São Paulo, no ano passado - Bruno Riganti/AGIF
Régis também teve seu contrato rescindido com o São Paulo, no ano passado Imagem: Bruno Riganti/AGIF

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

26/02/2019 10h33

Régis não joga mais pelo CSA. O lateral, ex-São Paulo, teve seu contrato rescindido depois de arrumar uma confusão em um motel de Maceió na noite do último domingo (24). O vínculo com o clube alagoano ia até o fim de 2019.

O ex-são-paulino ficou detido na Central de Flagrantes de Maceió depois de discutir com uma funcionária de um motel, mas acabou liberado logo em seguida.

Esta não é a primeira polêmica de Régis em sua carreira. No ano passado, o jogador teve seu contrato rescindido com o São Paulo, chegou a admitir problema com drogas e ainda acabou detido por ameaça e violação de domicílio, em Brasília.

Depois do incidente de domingo, o CSA chegou a oferecer um tratamento a Régis, mas, de acordo com o clube, ele não aceitou.

"Ele não quer se ajudar, fazer um tratamento", disse Raimundo Tavares, presidente do Conselho Deliberativo do CSA, em entrevista ao UOL Esporte.

A reportagem tentou contato com o empresário do jogador, Eduardo Uram, mas não obteve resposta. 

Régis tem 29 anos e viveu seu auge justamente no São Paulo. Ele acumula passagens por diversos clubes brasileiros, entre eles Bahia, São Bento, Guarani, Luverdense, Ponte Preta, Paysandu e Portuguesa.

O lateral foi contratado pelo CSA no fim do ano passado e vinha sendo um dos destaques do time na temporada atual, com dois gols em sete jogos.

Régis já havia sido detido e assumiu problema com drogas

Depois de ter seu contrato rescindido com o São Paulo em outubro do ano passado e ser detido no Distrito Federal por tentativa de invasão domiciliar, o lateral admitiu em entrevista ao Globoesporte.com problemas com drogas e álcool, mas ponderou que não é um usuário contínuo destas substâncias.

Em relação ao episódio ocorrido no DF, quando foi detido por tentativa de invasão de domicílio, perturbação da tranquilidade e ameaça, o ex-jogador do São Paulo explicou que houve um mal-entendido. O lateral estava em um churrasco em sua casa e se desentendeu com uma vizinha.

Segundo as informações que constam no boletim de ocorrência, Régis precisou ser contido pelos policiais por estar 'visivelmente transtornado e bastante nervoso'. O jogador foi conduzido para uma delegacia local e, após a assinatura do termo circunstanciado, foi liberado.

CSA