Topo

Futebol


CR7 e Messi são ausências em festa da Fifa que quebrou hegemonia de 10 anos

Seleção da temporada da Fifa posa sem CR7 e Messi - Ben STANSALL / AFP
Seleção da temporada da Fifa posa sem CR7 e Messi Imagem: Ben STANSALL / AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

24/09/2018 17h03

Pela primeira vez nos últimos dez anos, o troféu de melhor jogador do mundo da Fifa não ficou com Cristiano Ronaldo ou Lionel Messi. E, ao que tudo indica, os craques decidiram ver à distância o fim dessa hegemonia. O português da Juventus e o argentino do Barcelona foram as principais ausências do The Best, nesta segunda-feira (24), em Londres, que coroou o meia croata Luka Modric, do Real Madrid, como o craque da temporada.

Assim como já havia ocorrido em premiação similar organizada pela Uefa, no fim de agosto, Ronaldo ficou entre os três finalistas ao prêmio, mas não apareceu à cerimônia. A cena da cadeira reservada vazia na plateia chamou a atenção na transmissão de TV. Não houve uma justificativa oficial, o que deu força à especulação de ele ter esnobado o evento por saber que não ganharia o prêmio.

CR7 também concorria ao prêmio Puskás, dado ao gol mais bonito do ano, pela bicicleta completada diante da Juventus, na Liga dos Campeões passada, assim como Messi, pelo belo gol diante da Nigéria na Copa do Mundo da Rússia. Mas ambos perderam a disputa para o egípcio Mohamed Salah, do Liverpool.

Como "consolação", os dois integraram a seleção da temporada de acordo com a eleição da Fifa, compondo o trio de ataque com o francês Mbappé, do PSG.

Questionado sobre CR7 ter faltado mais uma vez a uma premiação na qual foi protagonista, Modric preferiu encarar a "rivalidade" com o ex-companheiro de Real Madrid de forma bem-humorada. "Não tenho falado com Cristiano, mas ele leva isso muito a sério", disse.

No caso de Messi, que nem chegou à final do The Best deste ano, a imprensa espanhola noticiou que o camisa 10 do Barcelona tinha a intenção de prestigiar o evento, mas não compareceu por questões pessoais. De acordo com o jornal "Sport", um problema familiar impediu a viagem do jogador à Inglaterra.

Ex-companheiro de Barcelona, o lateral-direito brasileiro Daniel Alves reclamou da ausência de Messi na final do The Best. "Não é justo que tenham levado em conta apenas o que fez pela seleção da Argentina, e não o que fez pelo Barcelona", afirmou o defensor do PSG em Londres.

Desde a escolha do brasileiro Kaká, em 2007, como o melhor jogador do mundo segundo a Fifa, CR7 e Messi monopolizaram a premiação. Ronaldo levou o troféu em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017. Já o argentino levou a melhor em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015.

Confira a lista de vencedores na premiação The Best:

Melhor jogador (futebol masculino): Modric
Melhor jogadora (futebol feminino): Marta
Premio Puskás (gol mais bonito): Mohamed Salah
Melhor técnico (futebol masculino): Didier Deschamps
Melhor técnico (futebol feminino): Reynald Pedros
Melhor goleiro: Thibaut Courtois
Melhor torcida: Peruanos na Copa do Mundo
Fair Play: Lennart Thy
Seleção da temporada: David De Gea (Manchester United/Espanha); Dani Alves (PSG/Brasil), Sergio Ramos (Real Madrid/Espanha), Raphael Varane (Real Madrid/França) e Marcelo (Real Madrid/Brasil); Luka Modric (Real Madrid/Croácia), N’Golo Kanté (Chelsea/França) e Eden Hazard (Chelsea/Bélgica); Lionel Messi (Barcelona/Argentina), Kylian Mbappé (PSG/França) e Cristiano Ronaldo (Juventus/Portugal)

Mais Futebol