PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Eleição do Vasco mobiliza ídolos, empresários e clima político esquenta

Eurico recebendo sócios em 2014, ano que venceu e retornou à presidência - Pedro Ivo Almeida/UOL
Eurico recebendo sócios em 2014, ano que venceu e retornou à presidência Imagem: Pedro Ivo Almeida/UOL

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

29/08/2017 04h00

Há menos de três meses da eleição, o clima político do Vasco está cada vez mais quente. Nesta segunda-feira, dois grupos promoveram ações e mobilizaram ídolos do clube e empresários vascaínos de renome. Os opositores se articulam e prometem uma concorrência pesada no pleito ao atual mandatário Eurico Miranda.

Ex-aliado do dirigente, o presidente da escola de samba Unidos da Tijuca, Fernando Horta, renunciou ao cargo de vice-presidente geral este mês e lançou oficialmente na internet sua candidatura nesta segunda. Nome forte entre conselheiros e sócios, ele vem com o apoio de outros ex-parceiros de Miranda, como do ex-vice de futebol José Luiz Moreira, braço direito de Eurico durante anos e que, neste mandato, rompeu com o cartola por divergências (veja abaixo o vídeo de sua campanha).

Segundo lugar na eleição passada, Julio Brant fez um pré-lançamento de sua candidatura nesta segunda-feira num restaurante na Zona Sul do Rio de Janeiro. O executivo aposta no apoio de ídolos como Edmundo, Felipe e Pedrinho, além do empresário Nelson Sendas, para tentar derrubar Eurico nas urnas. Felipe e Pedrinho, aliás, poderão fazer parte do departamento de futebol caso Brant vença o pleito em novembro. Já Edmundo, apesar de declarar apoio, informou que seguirá com seu trabalho como comentarista na Fox Sports (veja abaixo uma chamada de sua campanha).

O cardiologista Alexandre Campello, que durante anos trabalhou como médico do clube, foi o primeiro a se lançar oficialmente como candidato. Sua chapa, a “Frente Vasco Livre”, é a que reúne o maior número de grupos políticos e vem realizando periodicamente reuniões para debater e apresentar seus projetos. Entre os integrantes está Roberto Monteiro, terceiro colocado na eleição de 2014 (veja abaixo um vídeo de sua campanha).

Ainda na linha de oposição se apresenta Otto Carvalho, presidente do Conselho Fiscal do clube e outro que rompeu com Eurico Miranda ao longo da gestão. Ele tem se reunido com outros candidatos e não descarta a possibilidade de apoio futuramente. Recentemente, organizou um movimento com o objetivo de cancelar uma ação do Conselho Deliberativo que agraciou sócios com os títulos de eméritos e beneméritos (veja abaixo).

A unificação das oposições ainda é um desejo e um consenso entre as diferentes frentes no que se refere a uma maior chance de derrotar Miranda. Embora estejam promovendo encontros, os candidatos ainda não conseguiram chegar a um denominador comum para formar um nome único.

Eurico, embora ainda não tenha confirmado oficialmente sua candidatura à reeleição, tem se manifestado neste sentido.

Futebol