PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio quer 'administrar problema' de Bolaños, mas abre portas para saída

Bolaños marca para o Grêmio contra o Internacional no Gaúchão - Lucas Uebel/Grêmio
Bolaños marca para o Grêmio contra o Internacional no Gaúchão Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

20/08/2017 13h43

Bolaños é claro ao afirmar que não está com cabeça para atuar no Grêmio. Por isso não foi sequer relacionado para a partida deste domingo contra o Atlético-PR. Em entrevista coletiva, o técnico Renato Gaúcho e o vice de futebol Odorico Roman não descartaram uma saída do clube.

"O Bolanos não está remando contra. O grupo gosta dele. O problema é que ele tem que se ajudar, mudar alguns conceitos. Chances eu sempre dei para ele. Hoje mesmo, falei que ele poderia vir, nos ajudar, mas se ele não está com a cabeça boa, vou fazer o que? Gastón (Fernández, emprestado ao Estudiantes) também não estava. São oportunidades. Este problema já está com a diretoria, com o presidente, eu dificilmente não recupero um jogador, falo até que é impossível, desde que ele queira. Quando está tendo problemas, a cabeça não está no trabalho, aqui no grupo, bom, daí tem que ver realmente qual o verdadeiro problema e tomar as providências devidas. Temos um presidente uma diretoria que cuida do assunto. Tentei de toda forma ter ele no grupo. Mas cabeça é tudo. Quando não tem cabeça boa, é outra coisa. É um assunto que a direção trata com o empresário dele", afirmou o técnico Renato Gaúcho.

Ao citar Gastón Fernández, Renato Gaúcho abre a perspectiva de negociação dele. No entanto, o investimento de cifras próximas a R$ 20 milhões dificilmente serão recebidas em qualquer negociação. Bolaños tem mais dois anos de contrato com Tricolor.

Enquanto isso, o vice de futebol do clube tentou explicar por que o jogador não está 'com a cabeça' no Grêmio. São questões aleatórias, boatos que surgiram sobre ele e desagradaram sua família.

"O Bolaños teve algumas situações e outras questões que não deram a condição dele desenvolver o futebol que pode. O que acontece é que houve muita mentira, muita invenção, que é normal nas mídias. Se cria fatos que não existem, se reproduz isso e cria-se pressão. Ele sai para jantar com a família, é hostilizado. É alvo de situações desagradáveis. A família começa a pensar e questionar se deve ou não ficar em Porto Alegre. O jogador começa a pensar que talvez seja melhor sair. Às vezes se dá muita importância para isso", afirmou Odorico. "O Bolaños teve um desconforto psicológico e mentiras foram inventadas a respeito dele. Esta é a questão de cabeça dele. Está sendo conversado e será solucionado por nós nos próximos dias", completou.

Enquanto isso, o técnico Eduardo Coudet, do Tijuana, do México, disse em entrevista coletiva que espera a contratação de Miller para reforçar seu setor ofensivo.

"Já conversamos com ele (Bolaños) e manifestamos nossa posição. Foi um jogador que veio como contratação de peso, relevante, que o clube aposta e acredita. Se ele sentir que puder recuperar esta questão e superar isso, ele pode voltar a jogar no Grêmio, sim", acrescentou o vice de futebol gremista.

'The Killer' sofreu com lesões em seu primeiro ano, chegou a operar o maxilar fraturado numa disputa de bola logo em sua segunda partida, perdeu boa parte da temporada. Neste ano, viveu grande expectativa de deslanchar, mas acabou frustrado. Com 27 anos, soma 46 partidas com a camisa azul, branca e preta, e marcou 15 gols.

Futebol