PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians repete estratégia e aposta em DM para recuperar reforços

Guilherme, alvo do Corinthians, já sofreu com lesões - Bruno Cantini/Divulgação
Guilherme, alvo do Corinthians, já sofreu com lesões Imagem: Bruno Cantini/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

14/01/2016 06h00

Quando Alexandre Pato chegou ao Corinthians em 2013, era um jogador marcado pelas dificuldades com lesões. O mesmo caso era o de Renato Augusto, que chegou no mesmo ano. O primeiro não teve grande passagem; o segundo teve começo marcado pelas mesmas contusões, mas depois se tornou peça chave do time e chegou à seleção brasileira. Ambos espantaram os problemas físicos e a fama de propensos a se machucarem.

No decorrer dos últimos anos, os departamentos médico e de fisioterapia do Corinthians se tornaram notórios pela estrutura e pela capacidade de recuperar atletas. Sob o comando do fisioterapeuta Bruno Maziotti - que não está mais no clube - atletas como Ronaldo, Pato e, principalmente Renato Augusto, que disse que cogitou até se aposentar pelas lesões, se tornaram presenças constantes em campo.

Não à toa, o Corinthians de 2016 começa a dar sinais de que repetirá a estratégia: ativo no mercado, o alvinegro tem em sua mira casos semelhantes ao de Renato e Pato em 2013 - atletas que brilharam, mas têm sofrido com as lesões nos últimos anos

O principal caso é do atacante Guilherme, ex-Atlético-MG. Depois de surgir no Cruzeiro como uma das maiores promessas do futebol brasileiro, o jogador começou a sofrer com lesões em 2011, quando fez apenas 15 jogos pelo Galo. Em 2014, conseguiu entrar em forma e esteve em campo 42 vezes, mas voltou a sofrer no ano passado: do começo do ano até agosto, fez apenas 17 jogos. Depois, se transferiu para o Antalyaspor, fazendo 13 partida.

Na mira corintiana, Guilherme chegaria para atuar mais recuado, como um substituto para Jadson. Para isso, o alvinegro confia que conseguirá coloca-lo nas melhores condições clínicas e físicas.

Outro exemplo é o do zagueiro Vilson - apesar de nunca ter vestido a camisa do Corinthians, o zagueiro, apresentado nesta quarta, já utilizou a estrutura corintiana. Antes de defender a Chapecoense, em 2015, sofreu uma lesão grave que o deixou 15 meses afastado dos gramados - foi operado pelo médico Joaquim Grava e tratado pelos fisioterapeutas do alvinegro.

"O Corinthians tem uma excelente estrutura que foi montada durante anos e hoje, no Brasil e no mundo, é uma referência. Tanto que me deu oportunidade de vir aqui tratar. Agradeço a Joaquim Grava, aos fisioterapeutas, a Bruno Mazziotti, que já saiu, que me recuperaram e me deram chance de voltar a jogar. Estou muito feliz hoje de vestir essa camisa. E estou 100%", afirmou.

Além de Guilherme e Vilson, o Corinthians segue no mercado e deve trazer pelo menos mais três reforços. "Mais dois meias, um atacante e um volante (serão contratados). Pode ser que seja mais. Mas isso eu garanto", afirmou. "Vem o Guilherme, mais um meia, um atacante e um volante", afirmou o diretor de futebol Edu Ferreira.

Futebol