PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Globo reclama de cabine temporária no Beira-Rio e Inter pode ter que refazer local

Inter e A. Gutierrez ergueram pavilhão de imprensa no campo, mas Globo vê influência na transmissão - Divulgação/AI Inter
Inter e A. Gutierrez ergueram pavilhão de imprensa no campo, mas Globo vê influência na transmissão Imagem: Divulgação/AI Inter

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

01/06/2012 13h22

A estrutura temporária para imprensa no Beira-Rio não agradou à TV Globo. Erguido dentro do gramado, ao lado da linha lateral, o local passará por uma vistoria de técnicos da emissora juntamente com dirigentes do Inter. A discussão é sobre o ângulo possível para câmeras de transmissão em jogos do Brasileirão.

De acordo com a Rádio Gaúcha, a detentora dos direitos de transmissão já disse que a nova estrutura para os jornalistas precisa trocar de lugar. O Inter, no entanto, ainda acredita que tudo possa ser resolvido com pequenos ajustes.

“Vou me encontrar com o pessoal da Globo à tarde, veremos o que está faltando, como poderemos fazer”, disse ao UOL Esporte o diretor de patrimônio do Inter, Hélio Giaretta.

Em reformas para a Copa do Mundo de 2014, o estádio Beira-Rio já perdeu todo o seu setor de imprensa original. As cabines de transmissão – localizadas entre o anel inferior e superior, foram demolidas recentemente. Ao mesmo tempo, a nova acomodação foi construída no campo.

Segundo o Inter, há cerca de dois meses uma reunião com a ACEG – Associação dos Cronistas Esportivos Gaúchos definiu o local para a construção de um espaço para narradores, comentaristas e imprensa escrita próximo do campo.

O grande problema é a influência da construção, feita de tapumes de madeira, no ângulo para captação de lances à margem do gramado. Como as câmeras ficarão em um local bem mais alto no estádio, localizado perto da tribunal de honra, a TV Globo diz que pontos cegos podem surgir nas transmissões.

Futebol