PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Bolsonaro avisa à Conmebol que não vai à abertura da Copa América

O presidente Jair Bolsonaro posa com a taça da Copa América e a seleção brasileira, no Maracanã, em 2019 (Carolina Antunes/PR) - Reprodução / Internet
O presidente Jair Bolsonaro posa com a taça da Copa América e a seleção brasileira, no Maracanã, em 2019 (Carolina Antunes/PR) Imagem: Reprodução / Internet
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

11/06/2021 04h00

O presidente da República, Jair Bolsonaro, avisou à Conmebol que não vai comparecer à abertura da Copa América. A entidade convidou o político para o jogo entre Brasil x Venezuela, em Brasília, no domingo.

A Casa Civil já avisou ao cerimonial da Copa América que o presidente não iria à abertura. Como o presidente às vezes muda de posição, sempre há a possibilidade de alterar sua decisão. Mas o cerimonial está sendo preparado com a ausência do presidente.

Bolsonaro é um dos principais responsáveis pela Copa América ser sediada no Brasil. A Argentina tinha desistido do torneio por causa da situação grave da pandemia. A Conmebol pediu ajuda da CBF que requisitou ao governo federal uma autorização para fazer o torneio.

O presidente da República não só deu aval como incluiu o torneio em seu discurso no último dia 2. Seu pronunciamento em rede nacional citou a Copa América no Brasil como uma realização de seu governo. E a justificou por estarem ocorrendo jogos das Eliminatórias da Copa e da Libertadores.

Rodrigo Mattos