PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Por onde andam 7 ídolos estrangeiros da história do Corinthians?

Carlos Tevez fez sucesso no Corinthians e foi o melhor jogador do Brasileiro-2005 - AFP
Carlos Tevez fez sucesso no Corinthians e foi o melhor jogador do Brasileiro-2005 Imagem: AFP
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

03/03/2021 04h20

O futebol brasileiro não é exclusividade de jogadores brasileiros. Cada vez mais, os clubes do país pentacampeão mundial enchem seus elencos de argentinos, uruguaios, paraguaios, colombianos e, de vez em quando, até trazem um ou outro reforço europeu.

Ainda que essa tendência tenha se aprofundado nos últimos anos, não é de hoje que os times daqui buscam em outros países atletas com qualidade para deixar os seus times mais poderosos.

Todo grande clube do Brasil conta com alguns ídolos que nasceram em outras partes do mundo. E, a partir desta semana, o "Blog do Rafael Reis" irá resgatar esses nomes e mostrar o que eles andam fazendo da vida hoje em dia.

Para começar, mostramos os paradeiros de sete jogadores estrangeiros que se tornaram ídolos do Corinthians. Em maior ou menor escala, todos eles marcaram época com a camisa alvinegra do Parque São Jorge.

CARLOS TEVEZ
Atacante
Argentino
37 anos

Símbolo máximo da fase em que a MSI (Media Sports Investment) e Kia Joorabchian mandaram no futebol corintiano, o argentino foi a estrela do Campeonato Brasileiro 2005. Além de levar a equipe paulista ao título, Tevez foi eleito o melhor jogador da competição. Depois de deixar o Brasil, construiu uma carreira bem sólida na Inglaterra, onde defendeu West Ham, Manchester City e Manchester United, e se despediu da Europa vestindo a camisa da Juventus. Atualmente, o veterano está na terceira passagem pelo Boca Juniors, seu time de coração. Apesar de rumores de que pode anunciar a aposentadoria a qualquer momento, o camisa 10 vive um bom momento dentro de campo e marcou 14 gols na temporada passada.

FREDDY RINCÓN
Ex-meia
Colombiano
54 anos

Rincon, do Corinthians, cumprimenta Joseph Blatter depois do título do Mundial 2000 - Vanderlei Almeida/AFP Photo - Vanderlei Almeida/AFP Photo
Imagem: Vanderlei Almeida/AFP Photo

Ícone do futebol colombiano na virada do século, o ex-meia já havia tido uma passagem de sucesso pelo Palmeiras quando foi contratado pelo Corinthians, em 1997. Mas Rincón rapidamente fez os torcedores apagarem da mente sua ligação com o arquirrival. Foram dois títulos brasileiros, um Mundial de Clubes e mais de 150 partidas vestindo o uniforme alvinegro. Depois da aposentadoria, Rincón foi acusado de ligação com o tráfico de drogas na Colômbia, chegou a entrar na lista de procurados pela Interpol e ficou mais de cem dias preso em 2007. O ídolo corintiano só foi absolvido pela Justiça nove anos mais tarde. Nesse meio tempo, tentou uma carreira de treinador no Brasil e fez alguns trabalhos como comentarista esportivo.

CARLOS GAMARRA
Ex-zagueiro
Paraguaio
50 anos

Gamarra (Corinthians) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Endeusado por ser um zagueiro que quase nunca cometia faltas, o paraguaio disputou três Copas do Mundo (1998, 2002 e 2006) e vestiu a camisa de quatro clubes brasileiros diferentes (Internacional, Flamengo, Palmeiras e Corinthians). No Parque São Jorge, Gamarra viveu a fase mais vitoriosa de sua carreira. Em 1998, conquistou o título brasileiro. E, no ano seguinte, venceu o Paulista antes de ser negociado com o Atlético de Madri. Após pendurar as chuteiras, o ex-defensor passou a trabalhar como dirigente do Rubio Ñu. Em 2018, quando já tinha 47 anos, recebeu até um convite para voltar aos gramados e ajudar o time na disputa do Campeonato Paraguaio.

PAOLO GUERRERO
Atacante
Peruano
37 anos

Andrés Sanchez não vai trazer Guerrero de volta ao Corinthians - Daniel Augusto Jr/Corinthians  - Daniel Augusto Jr/Corinthians
Imagem: Daniel Augusto Jr/Corinthians

Autor dos dois gols do Corinthians na vitoriosa campanha no Mundial de Clubes 2012, último título do gênero conquistado por um clube brasileiro, o centroavante fez muito sucesso no time paulista durante os três anos em que vestiu sua camisa. Ainda hoje, Guerrero é o maior artilheiro estrangeiro da história do clube, com 54 bolas nas redes. Em 2015, o peruano deixou o Corinthians para jogar no Flamengo e, três temporadas depois, transferiu-se para o Internacional, onde está até hoje. O goleador, porém, só participou de três partidas do recém-encerrado Campeonato Brasileiro, já que sofreu uma ruptura no ligamento cruzado do joelho e precisou passar por uma cirurgia. A expectativa colorada é que ele retorne aos gramados na disputa do Gaúcho.

FABIÁN BALBUENA
Zagueiro
Paraguaio
29 anos

Balbuena tem situação indefinida no Corinthians - Marco Galvão/FotoArena/Estadão Conteúdo - Marco Galvão/FotoArena/Estadão Conteúdo
Imagem: Marco Galvão/FotoArena/Estadão Conteúdo

Um dos nomes mais recentes da lista, o zagueiro paraguaio foi essencial na conquista do Brasileiro de 2017, quando também entrou em todas as seleções da competição, e faturou ainda dois títulos paulistas (2017 e 2018). Três anos atrás, credenciado pelo sucesso que fez com a camisa alvinegra, transferiu-se para a Premier League inglesa, o campeonato nacional mais poderoso do mundo. Balbuena chegou a ser titular do West Ham em temporadas anteriores, mas agora raramente sai do banco de reservas (sua última partida de liga foi no final de dezembro). Como seu contrato termina em junho, o paraguaio está livre para assinar com um novo time para o segundo semestre.

JAVIER MASCHERANO
Ex-volante
Argentino
36 anos

Mascherano e Marcelinho Carioca disputam bola durante treino do Corinthians - Rubens Cardia/Folhapress - Rubens Cardia/Folhapress
Imagem: Rubens Cardia/Folhapress

"El Jefito", como é conhecido, chegou ao Corinthians em 2005, ao lado de Tevez, e também foi peça importante na conquista do título brasileiro daquele ano. Assim como o antigo companheiro, Mascherano esteve em Copas do Mundo e construiu uma carreira de alto nível na Europa: defendeu Liverpool e Barcelona, ganhou quatro títulos espanhóis e conquistou a Liga dos Campeões duas vezes. Na reta final de sua carreira, aventurou-se na China e retornou à Argentina. O ex-volante aposentou-se em novembro passado, pelo Estudiantes. No último mês, foi contratado pelo Campeonato Espanhol, para trabalhar como embaixador internacional da competição.

ÁNGEL ROMERO
Atacante
Paraguaio
28 anos

Ángel Romero treina no CT do Corinthians em fevereiro de 2019 - Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians  - Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Imagem: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians



Espécie de "patinho feio" dentre os ídolos corintianos, Romero nunca teve muita qualidade técnica, mas conseguiu conquistar a torcida pela dedicação que costumava mostrar em campo. Um daqueles atacantes de lado de campo que não vê nenhum problema em voltar para marcar o lateral adversário, o paraguaio conquistou quatro títulos (dois paulistas e dois brasileiros) no país e é o estrangeiro que mais vestiu a camisa do Corinthians em todos os tempos, com 197 partidas. Depois de um imbróglio com a diretoria, o atacante deixou o clube em 2019 para atuar ao lado do irmão gêmeo no San Lorenzo, da Argentina. Em alta, Romero é hoje um dos artilheiros das eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo 2022, com quatro gols.