PUBLICIDADE
Topo

Perrone

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Prêmio por taça da 'Liberta' equivale a superávit do Palmeiras até setembro

Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, no "Seleção SporTV" - Reprodução/SporTV
Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, no "Seleção SporTV" Imagem: Reprodução/SporTV
Conteúdo exclusivo para assinantes
Perrone

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

26/11/2021 04h00

O prêmio dado ao campeão da Libertadores, sem contar bônus de fases anteriores, praticamente equivale ao superávit que o Palmeiras acumulou nos primeiros nove meses de 2021.

Se bater o Flamengo no próximo sábado, o Alviverde colocará em sua conta bancária mais US$ 15 milhões (cerca de R$ 83,6 milhões).

De acordo com o balancete publicado em seu site, o Palmeiras registrou até 30 de setembro um superavit de R$ 83.576.949,78.

Conforme apurou o blog, a diretoria palmeirense projeta fechar o ano com superávit contábil superior a R$ 100 milhões, caso o título seja conquistado. Vale lembrar que em dezembro as despesas do clube são maiores e que parte da eventual premiação será dada para jogadores e comissão técnica.

Por sua vez, o Flamengo registrou até o nono mês do ano um superávit superior à premiação a que terá direito apenas pelo título, se derrotar o rival paulista.

Dado oficial do clube da Gávea mostra resultado superavitário em R$ 115.780.000 até 30 de setembro.

Os dois clubes não tinham divulgado os balancetes referentes a outubro até a conclusão deste post.

Quem sair derrotado de Montevidéu receberá da Conmebol US$ 6 milhões (cerca de R$ 33,4 milhões) pelo vice-campeonato.

Nos cálculos da direção alviverde, se a equipe for vice-campeã, o superávit contábil em 2021 ficará em pelo menos R$ 70 milhões.

Na soma das fases anteriores, os dois clubes fizeram jus a aproximadamente R$ 41,8 milhões em prêmios na competição continental, levando-se em conta a cotação atual. Porém, o valor varia de acordo com a cotação do dólar no dia do recebimento.