PUBLICIDADE
Topo

Ideia de jerico, jogos do Carioca em Brasília ocupam o MP em plena crise

O presidente Jair Bolsonaro                              - EVARISTO SA/AFP
O presidente Jair Bolsonaro Imagem: EVARISTO SA/AFP
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

05/05/2020 18h21

É, indubitavelmente, uma "ideia de jerico". Sim, a proposta de realização de jogos do campeonato carioca em Brasília bem se encaixa na expressão popular que define uma sugestão absurda, sem nexo, besta mesmo.

Sem que surpreenda, partiu do Presidente da República tal pérola. Jair Bolsonaro sugeriu que a reta final do Estadual do Rio de Janeiro fosse disputada na capital do país, já que o governador Ibaneis Rocha (MDB) não tem sido tão rigoroso nas medidas de combate ao coronavírus.

É inacreditável que em meio a tamanha crise político-sanitária, o Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) tenha que se ocupar com isso. Até porque no estádio Mané Garrincha está instalado um hospital de campanha.

De sugestões ruins o futebol está cheio. É assim há décadas, com dirigentes confusos, péssimas gestões que endividam os clubes, fórmulas esdrúxulas de campeonatos e calendário absolutamente risível. Tudo contaminado pela politicagem dos cartolas, que pelo jeito ganharam um reforço.

Mauro Cezar Pereira