PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Mauro Cezar Pereira


Dirigente diz que CBF mexerá no Brasileirão, entidade nega, mas nem tanto

A presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho - Divulgação/FPF
A presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho Imagem: Divulgação/FPF
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

19/03/2020 20h44

"Rogério Caboclo vai convocar um novo arbitral e vai mudar o formato. Vai ter um novo formato, caso essa onda do vírus venha a se alargar. Com certeza alguém vai ter que espremer seu campeonato. E antes eles (o Brasileirão) do que os estaduais", disse a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, ao site Globo Esporte. No começo da semana ela esteve na reunião com o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Rogério Caboclo, e dirigentes das entidades de outros Estados.

O blog entrou em contato com a assessoria de imprensa da Confederação e perguntou se ela endossa as declarações da dirigente. A resposta: "Não! A CBF tem posição clara neste momento: é preciso aguardar, não gerar especulações, esperar o quadro ficar melhor definido para encaminhar uma discussão mais assertiva sobre a questão do calendário (...) O tema não está em debate, a CBF aguarda um quadro mais claro para poder dar andamento nesse processo de forma mais consistente".

A assessoria da Confederação citou, ainda, a entrevista do secretário-geral da CBF, Walter Feldman, ao canal Sportv, na qual ele afirmou que a entidade tomará decisões "em conselho técnico extraordinário para que CBF, Federações e os clubes possam decidir novos formatos eventualmente necessários no calendário nacional". Em suma, a entidade alega que ainda não definiu se haverá mudanças, mas não repele a possibilidade de "novos formatos" para o Brasileirão, por exemplo.

.

Mauro Cezar Pereira