PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

Com Mundial e Brasileiro, Conmebol procura data para a Recopa do Palmeiras

Palmeiras foi campeão da Libertadores e se garantiu na Recopa 2021 para enfrentar o Defensa Y Justicia da Argentina - Reprodução / Internet
Palmeiras foi campeão da Libertadores e se garantiu na Recopa 2021 para enfrentar o Defensa Y Justicia da Argentina Imagem: Reprodução / Internet
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

02/02/2021 12h45

Palmeiras e Defensa Y Justicia, da Argentina, não sabem quando se enfrentarão pela Recopa Sul-Americana. A Conmebol decidiu adiar sem data o confronto anual entre os campeões das Copas Libertadores e Sul-Americana.

A ideia da confederação é realizar os dois jogos antes do início da fase de grupos da Libertadores 2021, que será em 21 de abril. Palmeiras e Defensa entram direto nessa etapa da competição devido aos títulos conquistados nas edições 2020 dos torneios sul-americanos.

No primeiro calendário de 2021 divulgado pela Conmebol, no início de outubro de 2020, as finais da Recopa estavam previstas para 10 de fevereiro e 3 de março. Isso ficou inviável porque a Fifa adiou o Mundial de Clubes de dezembro para fevereiro, de 4 a 11, ou seja, o campeão da Libertadores estará no Qatar no dia em que deveria viajar para encarar o vencedor da Sul-Americana na ida da Recopa.

A Conmebol, então, projetou as partidas para 18 de fevereiro e 3 de março, o que também se mostrou inviável por causa do calendário apertado no Brasil.

A ida do Palmeiras ao Mundial fez com que jogos do time paulista fossem adiados no Brasileirão para datas próximas do que a Conmebol planejava para a Recopa — a CBF marcou o clássico contra o São Paulo para 19 de fevereiro e o confronto frente o Coritiba para 17, com intervalo de pouco mais de 48 horas. Acordo entre a CBF e sindicato, por causa da pandemia, liberou que jogadores atuassem com descanso inferior a 66 horas, como diz a lei.

A Conmebol avalia usar a data de 3 de março, mas para realizar a primeira partida da Recopa, que será na Argentina. O Palmeiras tem, por enquanto, essa quarta-feira livre entre as finais da Copa do Brasil, confirmadas para dois domingos, 28 de fevereiro e 7 de março — há possibilidade, porém, de a Federação Paulista marcar jogo do Estadual nesta data, já que a equipe terá alguns confrontos adiados por causa da Copa do Brasil.

O segundo confronto poderia ocorrer nos meios de semana de 10 ou 17 de março, também hoje livres para o Palmeiras. Há porém alguns fatores, como o calendário do Defensa, ainda indefinido na Argentina, e remarcações do Estadual para o time brasileiro. Jogos da Recopa aos finais de semana, a princípio, estão descartados.

A Conmebol aceitou adiar sem data definida a Recopa para a CBF ajustar os jogos do Palmeiras no Brasileiro em uma demonstração que a relação entre as diretorias melhorou depois de alguns atritos nas últimas semanas. A CBF, por exemplo, agendou confrontos das Séries A e B para o dia da final da Libertadores no Maracanã, em 30 de janeiro, e irritou a Conmebol. Depois a confederação brasileira remarcou essas partidas, em um sinal de paz.

O vencedor da Recopa fatura US$ 1,25 milhão (R$ 6,5 milhões) e o perdedor US$ 750 mil (R$ 4 milhões). A premiação tem o mesmo valor de 2020.