PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2019

Deyverson e Felipão são denunciados no TJD por cusparada e fala ao árbitro

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

06/02/2019 12h22

A procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) denunciou o atacante Deyverson e o técnico Luiz Felipe Scolari por incidentes ocorridos no clássico contra o Corinthians, no último sábado (2), em que o Palmeiras perdeu por 1 a 0. O jogador irá a julgamento por cuspir em um adversário e pode pegar até 12 jogos de gancho, enquanto o treinador responderá por causa de uma fala dirigida ao árbitro Luiz Flávio de Oliveira e pode ficar fora por até seis partidas.

O julgamento foi marcado para a tarde da próxima segunda-feira (11), mesmo dia em que o Palmeiras enfrenta o Bragantino, às 20h, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. A princípio, não deve haver adiamento. A ideia é que, se houver punições, elas já comecem a ser cumpridas.

Deyverson foi enquadrado no artigo 254-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que fala em "cuspir em outrem". A pena é de seis a doze partidas de suspensão. No jogo, o centroavante foi expulso por cuspir no rosto do corintiano Richard. Posteriormente, ele pediu desculpas pelo episódio e foi multado em R$ 350 mil pelo Palmeiras.

Já Felipão foi denunciado no artigo 258, parágrafo 2º-II: "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões". Luiz Flávio registrou na súmula que, ao final do clássico, o treinador palmeirense se aproximou da equipe de arbitragem e disse o seguinte: "Parabéns! Você é maravilhoso para apitar nossos jogos". A pena é de uma a seis partidas de gancho.