PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2019

Felipão se irrita com pergunta sobre Bruno Henrique e ironiza proposta

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

27/01/2019 21h37

Luiz Felipe Scolari não gostou de ser questionado sobre a chance de perder Bruno Henrique. Em entrevista após o jogo contra o São Caetano, o treinador do Palmeiras questionou a origem das informações sobre o interesse chinês no seu capitão. 

Como já mostrou o UOL Esporte e outros veículos de comunicação, o meio-campista tem na mesa uma proposta para ganhar mais de R$ 1,7 milhão por mês do Tiajin Teda, que ainda está disposto a pagar a multa rescisória de mais de R$ 25 milhões.

"Quem disse que recebeu? Tem sido comum vocês (da imprensa) passarem as coisas à frente. Uma notícia que alguém diz, alguém fala, alguém planta e esse alguém tem interesse. Se o Palmeiras quer ser uma grande equipe, que manteve o Dudu, trouxe o Carlos Eduardo, o Felipe Pires e o Zé Rafael...  O Palmeiras vai dar condições ao Bruno Henrique de que ele saiba que vamos valorizá-lo muito", afirmou o comandante.

"O Palmeiras está valorizando vários jogadores e, quem quer um grande time, vai ter condições de gastar um pouco a mais. Não gosto de me meter nestes assuntos, mas o empresário vende o peixe e vocês estão vendendo o peixe para ele de graça. Cobrem dele! Cobre um percentual! Vê se ele vai dar...", completou.

Após o jogo, o próprio jogador não negou a proposta e disse que vai deixar todo o seu futuro com os empresários. Ainda como mostrou o UOL Esporte, o pedido de ter uma multa baixa em contrato para rescisão foi um pedido dele mesmo.