PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2019

São Paulo marca três gols, e Jardine destaca papel da defesa

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

24/01/2019 23h38

Quando um time chega a sete gols marcados em duas partidas, espera-se ouvir elogios ao desempenho ofensivo, à atuação dos atacantes. Mas André Jardine fugiu à regra depois dos 3 a 0 do São Paulo sobre o Novorizontino, na noite desta quinta-feira. Para o técnico, a marcação tricolor foi a boa notícia da segunda rodada do Campeonato Paulista.

LEIA MAIS:
- "Temos de confiar no Jardine. Ele tem ideias fantásticas", diz Pablo
- Mesmo com Cristiane, time feminino gastará menos de 2% do masculino
- Tricolor e Vasco encaram decisão com referências distintas de 1992 e 2018

"Saio satisfeito pelo trabalho defensivo da equipe sem a bola, todo mundo se dedicando muito", destacou o treinador, logo em sua primeira resposta da entrevista coletiva realizada no Estádio Jorge Ismael de Biasi: "Eu realmente não estou me atendo muito a números (de gols marcados), mas tentando avaliar desempenho, o trabalho defensivo, o trabalho individual de cada um, a dedicação".

O elogio ao sistema defensivo do São Paulo veio acompanhado ainda de uma explicação sobre as três mudanças feitas no time titular. Jardine tirou Arboleda para escalar Bruno Alves, trocou Jucilei por Liziero e deu chance a Diego Souza na vaga de Helinho. "Estou satisfeito. A gente oportunizou atletas que não tinham jogado o primeiro jogo. Sabia que podia sofrer com falta de entrosamento, mas é importante experimentar todas as opções que o elenco dá", salientou.

Agora, serão apenas dois dias até o clássico contra o Santos, na terceira rodada do Paulistão, às 17h de domingo no Pacaembu. E apenas um treino com todo elenco para fazer ajustes no time titular. Por isso, o San-São começou a ser planejado ainda no duelo contra o Novorizontino. Jardine explica.

"Vamos procurar encontrar uma equipe forte, independente dos 11. Faço a gestão física, como foi com Arboleda hoje (quinta), que estará 100% no domingo, o Jucilei, que entrou e atuou menos minutos. São jogadores que saem de uma partida e ficam com condição física superior para o jogo seguinte. Vamos ver o estado de cada um amanhã (sexta) para montar a estratégia", disse.