PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2019

Everton brilha, goleiro rival ajuda e São Paulo segue 100% no Paulistão

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

24/01/2019 22h50

Duas rodadas do Campeonato Paulista, duas vitórias, um gol sofrido e sete marcados. É assim que o São Paulo larga na temporada. Depois de golear o Mirassol na estreia por 4 a 1 no último sábado, o Tricolor enfrentou o Novorizontino na noite desta quinta-feira, no Estádio Jorge Ismael de Biasi, e venceu por 3 a 0.

Para construir mais um placar elástico no Estadual, a equipe de André Jardine contou com boa atuação do quarteto ofensivo formado por Nenê, Diego Souza, Pablo e Everton. O primeiro deu a assistência para Everton abrir o placar. Everton - e uma trapalhada do zagueiro Flavio Boaventura com o goleiro Vagner - serviu Diego no segundo gol. Na etapa final, Pablo aproveitou nova falha de Vagner para sacramentar o triunfo.

Na terceira rodada do Paulistão, as duas equipes entram em campo no domingo. O São Paulo, com seis pontos na liderança do Grupo D, será visitante no Pacaembu em clássico contra o Santos às 17h. Já o Novorizontino, com três pontos na segunda posição do Grupo B, viaja para enfrentar o Mirassol, às 19h.

Everton, do São Paulo - Thiago Calil/AGIF - Thiago Calil/AGIF
Everton agora tem seis gols e sete assistências com a camisa do São Paulo
Imagem: Thiago Calil/AGIF

O melhor: Everton

O ponta está melhorando a cada partida de 2018. Foi mal contra o Eintracht Frankfurt, apareceu mais contra o Ajax, cresceu contra o Mirassol e, nesta quinta, foi o dono do jogo em Novo Horizonte. Everton abriu o placar de pé direito e ainda deu a assistência para Diego Souza ampliar.

O pior: Vagner

O goleiro, que foi herói do Ituano campeão paulista em 2014 e chegou a defender o Palmeiras, não teve uma noite feliz pelo Novorizontino. Primeiro, se confundiu com o zagueiro Flavio Boaventura, outro que esteve mal, e deixou Diego Souza livre para marcar. Depois, se atrapalhou ao tentar defender chute de longe de Pablo e levou frango.

Jardine faz três alterações no time titular

A goleada na primeira rodada, contra o Mirassol, não impediu que André Jardine optasse por mudar o time titular do São Paulo. O técnico trocou três peças para o jogo desta quinta-feira: Arboleda por Bruno Alves, Jucilei por Liziero e Helinho por Diego Souza. Assim, Nenê foi deslocado para a ponta direita, com Pablo e Diego se alternando para recompor o trio de meio-campistas com Liziero e Hudson.

Com liberdade, "garçom" Nenê aparece de novo e Everton agradece

Depois de dar duas assistências na estreia do Tricolor no Paulistão, Nenê mostrou de novo que está afiado na hora de servir os companheiros. Logo aos sete minutos de jogo, o camisa 10 acertou linda cavadinha para encontrar Everton no meio dos zagueiros. O ponta bateu de direita no contrapé do goleiro Vagner e abriu o placar.

Nenê, do São Paulo - Thiago Calil/AGIF - Thiago Calil/AGIF
Nenê ficou em campo por 57 minutos contra o Novorizontino
Imagem: Thiago Calil/AGIF

São Paulo corre risco calculado com saída de bola

A ordem de Jardine é manter a posse e trabalhar a bola com calma desde a defesa. Contra o Mirassol, a estratégia funcionou bem e o time envolveu a marcação sem muita dificuldade, principalmente no segundo tempo. Já diante do Novorizontino a história foi mais complicada. Hudson, Liziero e Reinaldo tiveram problemas para conseguir sair jogando, mas os companheiros mostraram bom poder de recuperação para evitar maiores sustos. Primeira fase do Paulistão hora de praticar as ideias do treinador!

Um gol de presente para Diego Souza

Depois de se lesionar contra o Ajax, na Florida Cup, e perder a estreia no Estadual, Diego Souza voltou com tudo como titular. O veterano já havia feito boas jogadas como pivô, quando Pablo ainda era o mais adiantado do ataque, até que um presente foi entregue pela defesa do Novorizontino. Everton lançou, Flavio Boaventura e Vagner trombaram e a bola ficou limpa para Diego rolar para o gol vazio.

Diego Souza, do São Paulo - Thiago Calil/AGIF - Thiago Calil/AGIF
Diego Souza marcou o primeiro dele no ano, o 17º pelo Tricolor Paulista
Imagem: Thiago Calil/AGIF

Liziero sente dores e Jardine faz duas trocas

Quando o segundo tempo chegou a 12 minutos, Jardine mexeu duas vezes no São Paulo. Uma delas por necessidade, já que Liziero sentiu dores no lado direito da virilha e deu lugar a Jucilei, justamente quem havia lhe cedido vaga no time titular. Também saiu Nenê, para descansar e dar espaço a Helinho.

Bolas paradas do Novorizontino assustam Tiago Volpi

Tiago Volpi só precisou participar da partida com os pés na maior parte do jogo em Novo Horizonte. Mas ainda que não tenha feito defesas importantes, o goleiro do São Paulo levou alguns sustos em lances de bolas paradas. Na primeira etapa, já havia saído de soco duas vezes para evitar a chegada dos atacantes. No segundo tempo, ele só pôde torcer em duas cabeçadas perigosas. Nem deu para sujar a nova camisa de goleiro do clube do Morumbi.

Goleiro falha de novo e Pablo marca de novo pelo Tricolor

O São Paulo mostrou certa dificuldade para fechar os espaços pelo meio na etapa final, mesmo com a entrada de Jucilei para marcar mais. Pablo precisava recuar o tempo todo, mas isso acabou deixando o atacante com espaço nos contra-ataques. Em um deles, carregou pelo meio e resolveu arriscar de fora da área. O chute saiu forte e no meio do gol. Vagner foi estranho para a bola e deixou passar.

No duelo de canetas, jogo fica empatado

O segundo tempo foi bem mais lento do que o primeiro. Mas ainda assim teve momentos bonitos, de habilidade. O lateral-esquerdo Reinaldo apareceu com bela caneta em Lucas Ramon, que devolveu a gentileza aplicando o mesmo drible em Araruna, que havia entrado no lugar de Diego Souza.

FICHA TÉCNICA:
NOVORIZONTINO X SÃO PAULO

Local: Estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte (SP)
Data/Hora: 24 de janeiro de 2019, às 21h
Árbitro: Marcio Henrique de Gois
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Luiz Alberto Andrini Nogueira
Cartões amarelos: Felipe Marques e Flavio Boaventura (NOV); Tiago Volpi (SAO)

Gols: Everton, aos sete, e Diego Souza, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Pablo, aos 26 minutos do segundo tempo (SAO)

NOVORIZONTINO: Vagner; Lucas Ramon, Everton Sena, Flávio Boaventura e Paulinho; Adilson Goiano, Jean Patrick e Murilo (Cléo Silva); Paulinho Moccelin (Pedro Carmona), Felipe Marques e Carlos Henrique (Carlinhos). Técnico: Roberto Fonseca.

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Bruno Peres, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson, Liziero (Jucilei) e Nenê (Helinho); Pablo, Diego Souza (Araruna) e Everton. Técnico: André Jardine.