PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Conmebol detecta gol menor e Estudiantes faz reparo para jogo com Grêmio

Estudiantes x Grêmio será disputado no estádio do Quilmes, inaugurado em 1995 - Divulgação/Quilmes
Estudiantes x Grêmio será disputado no estádio do Quilmes, inaugurado em 1995 Imagem: Divulgação/Quilmes

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

06/08/2018 13h44

O Grêmio jogará diante do Estudiantes, na Argentina, com um dos gols recém instalados. A medida foi realizada no final de semana após vistoria da Conmebol detectar que uma das traves do estádio do Quilmes, na grande Buenos Aires, era menor do que a outra. A diferença apontada foi de quatro centímetros e, segundo os dirigentes, já foi corrigida.

Estudiantes e Grêmio se enfrentam nesta terça-feira (7), às 21h45 (Brasília), no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores.

O jogo será em Quilmes por vontade do clube presidido por Juan Sebastian Verón, que tem estádio em reformas e não quis atuar no moderno Ciudad de La Plata, arena pública dividida com o rival Gimnasia y Esgrima.

A Conmebol fez vistoria no estádio do Quilmes na semana passada e encontrou diferença na medidas de um dos dois gols. Em um dos arcos, as traves eram menores em seu comprimento. O clube dono do local foi comunicado e o Estudiantes também. A obra correu por conta dos platenses, interessados no reparo imediato e aprovação da entidade máxima do continente.

Chamado de estádio Centenario da Ciudad de Quilmes, o local da partida foi inaugurado em 1995 e tem capacidade para 30 mil pessoas, segundo informe oficial do clube.

O Grêmio passou por episódio parecido no início deste ano, quando enfrentou o Independiente. Ao fazer visita de reconhecimento do estádio Libertadores de América, a comissão técnica viu diferença na distância da marca do pênalti em uma das balizas. Auditores da Conmebol foram chamados e confirmaram a incongruência.

Desta vez, o Grêmio não irá ao estádio palco da partida um dia antes.

A delegação do Grêmio viajou a Buenos Aires sem Everton. O meia-atacante sentiu dores na coxa direita contra o Flamengo, pela Copa do Brasil, e foi preservado. Sem o camisa 11, Marinho, Alisson e Pepê disputam vaga no ataque do time de Renato Gaúcho.

Futebol