PUBLICIDADE
Topo

Alemão - 2020/2021

Com fome de gols e prêmios, Lewa já alcança o pódio da Chuteira de Ouro

Lewandowski já tem 10 gols no Campeonato Alemão e está no top 10 da Chuteira de Ouro - Matthias Balk/Getty Images
Lewandowski já tem 10 gols no Campeonato Alemão e está no top 10 da Chuteira de Ouro Imagem: Matthias Balk/Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

27/10/2020 04h20

Classificação e Jogos

Depois de bater na trave na temporada passada, Robert Lewandowski está com fome de conquistar a primeira Chuteira de Ouro da carreira.

O centroavante polonês, que foi vice-campeão do prêmio concedido ao artilheiro máximo dos campeonatos nacionais da Europa em 2019/20, começou com tudo a corrida pela taça e demorou só cinco rodadas do Alemão para descolar um lugar no pódio dos goleadores do Velho Continente.

Com os três gols marcados no 5 a 0 aplicado pelo Bayern de Munique sobre o Eintracht Frankfurt, no sábado, o camisa 9 chegou a dez tentos neste início de Bundesliga e 20 pontos na Chuteira de Ouro. Com isso, assumiu a terceira posição do prêmio.

Lewandowski só está atrás do bielorrusso Maksim Skavysh, do BATE Borisov, que já tem 25,5 pontos, e do estoniano Rauno Sappinen, do Flora Tallinn, que acumulou até o momento 22 pontos.

Só que o líder e o segundo colocado da Chuteira de Ouro atuam em países onde o futebol adota o calendário anual (de janeiro a dezembro, igual no Brasil) e já estão na reta final de suas temporadas.

O polonês e o sueco Jesper Karlsson (quarto colocado, com 19,5 pontos), que joga no AZ Alkmaar, da Holanda, são os únicos integrantes do top 10 que jogam em ligas que ainda estão no início de 2020/21 e que, portanto, ainda têm muitos meses pela frente para pontuar.

Mas Lewa tem uma outra vantagem sobre Karlsson: ele joga em um campeonato nacional onde cada gol vale dois pontos. Na Holanda, cujo futebol possui um coeficiente intermediário na classificação da Uefa, os tentos valem 1,5 ponto.

Na temporada passada, o polonês do Bayern meteu 34 bolas nas redes na Bundesliga e terminou a Chuteira de Ouro com 68 pontos.

Apesar do resultado expressivo, terminou atrás do italiano Ciro Immobile, da Lazio, que acumulou 72 pontos e conquistou a artilharia da Europa. Já Lionel Messi, do Barcelona, é o maior vencedor da história do prêmio e já levou para casa seis troféus.

O Brasil não fatura a taça desde 2001/2002, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada europeia. O ex-centroavante do Grêmio também levantou o troféu em 1998/1999. Além dele, apenas Ronaldo (1996/1997) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Nesta temporada, o brasileiro mais bem posicionado é o meia-atacante Gabriel Ramos, ex-Bahia e Cuiabá, que joga pelo Torpedo Zhodino, de Belarus. Com dez gols e 15 pontos, ele divide a 11ª colocação com outros seis jogadores.

O "Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da corrida pelo posto de artilheiro máximo do Velho Continente.

Confira a classificação da Chuteira de Ouro

1 - Maksim Skavysh (BLR, BATE Borisov) - 25,5 pontos (17 gols)
2 - Rauno Sappinen (EST, Flora Tallinn) - 22 pontos (22 gols)
3 - Robert Lewandowki (POL, Bayern de Munique) - 20 pontos (10 gols)
4 - Christoffer Nyman (SUE, Norrköping) - 19,5 pontos (13 gols)
Jasur Yakhshiboev (UZB, Pakhator Tashkent) - 19,5 pontos (13 gols)
Jesper Karlsson (SUE, AZ Alkmaar) - 19,5 pontos (13 gols)
7 - Amahl Pellegrino (NOR, Kristiansund) - 19 pontos (19 gols)
8 - Steven Lennon (ESC, Hafnarfjödur) - 17 pontos (17 gols)
9 - Isaac Kiese Thelin (SUE, Malmö) - 16,5 pontos (11 gols)
Stefano Holmquist Vecchia (SUE, IK Sirius) - 16,5 pontos (11 gols)