Topo

Alemão - 2019/2020


Brasileiros pelo mundo: Fabinho brilha e novo convocado sofre críticas

Meio-campista do Liverpool abriu o placar da vitória por 3 a 1 sobre o Manchester City no domingo - Carl Recine/Action Images via Reuters
Meio-campista do Liverpool abriu o placar da vitória por 3 a 1 sobre o Manchester City no domingo Imagem: Carl Recine/Action Images via Reuters

Do UOL, em São Paulo

11/11/2019 08h00

A última rodada dos campeonatos europeus antes da paralisação de duas semanas para datas Fifa e compromissos de seleções colocou vários jogadores brasileiros em alta neste fim de semana. O principal destaque é o meio-campista Fabinho, do Liverpool. Além de seu time ter aberto oito pontos de vantagem na liderança do Campeonato Inglês, o brasileiro ainda marcou o primeiro gol da vitória por 3 a 1 sobre o Manchester City.

Fabinho se apresenta hoje (11) à seleção brasileira que enfrenta Argentina nesta sexta-feira (15), às 14h, e Coreia do Sul na terça-feira (19), às 10h30. Outros destaques da rodada europeia também estarão a serviço de Tite nos próximos dias, como Richarlison, Willian, Arthur e Thiago Silva. Em contrapartida, a seleção também terá que recuperar a confiança de nomes que não foram bem neste sábado e domingo, a exemplo de Gabriel Jesus, Philippe Coutinho e até Wesley Moraes, do Aston Villa, novidade na vaga do lesionado David Neres.

Confira o balanço dos brasileiros do futebol europeu neste fim de semana:

Foram bem

  • Paul Ellis/AFP

    Fabinho (Liverpool)

    O meio-campista brasileiro foi, novamente, destaque em vitória do Liverpool, desta vez por 3 a 1 sobre o Manchester City, ontem (10), o que rendeu oito pontos de vantagem na liderança do Campeonato Inglês. Fabinho abriu o placar logo aos cinco minutos com um chute de fora da área sem defesa. Ele acertou 30 de 36 passes e ainda ajudou atrás: fez cinco desarmes e duas interceptações. Um jogaço. Leia mais

  • David Klein/Reuters

    Richarlison (Everton)

    O atacante brasileiro ajudou o Everton a voltar a vencer fora de casa depois de oito rodadas no Campeonato Inglês. Aos 30 minutos do segundo tempo, Richarlison aproveitou cruzamento de Sidibé na segunda trave e bateu de chapa para marcar o gol da vitória de seu time por 2 a 1 sobre o Southampton, no sábado (9). O atacante está convocado para os amistosos da seleção brasileira contra Argentina e Coreia do Sul. Leia mais

  • Tony O'Brien/Action Images via Reuters

    Willian (Chelsea)

    A sexta vitória consecutiva do Chelsea no Campeonato Inglês teve participação de gala do meia brasileiro - que também foi chamado por Tite para os amistosos deste mês. Willian deu linda assistência de calcanhar para gol de Abraham na vitória por 2 a 0 sobre o Crystal Palace, sábado, em Stamford Bridge.

  • Albert Gea/Reuters

    Arthur (Barcelona)

    Messi foi o protagonista da goleada por 4 a 1 do Barcelona sobre o Celta de Vigo, mas o brasileiro Arthur teve boa participação. Muito elogiado pelas associações com Sergi Roberto e De Jong na construção de jogadas pelo meio, o volante causou um cartão amarelo com falta sofrida e criou boa chance que Messi completou para o gol, anulada por irregularidade. Leia mais

  • Divulgação

    Paulinho (Bayer Leverkusen)

    O atacante brasileiro revelado pelo Vasco marcou seu primeiro gol no Campeonato Alemão ontem. Ele entrou em campo pelo Bayer Leverkusen aos 44 minutos do segundo tempo e balançou as redes no último de cinco minutos de acréscimo ao receber livre pela esquerda em contra-ataque, avançar em velocidade e bater no canto esquerdo do goleiro do Wolfsburg. O Bayer venceu por 2 a 0. Paulinho agora soma três gols pelo clube. Jogou sete vezes nesta temporada.

  • Stephane Mahe/Reuters

    Thiago Silva (PSG)

    O zagueiro brasileiro participou da vitória por 2 a 1 sobre o Brest no sábado (9), resultado que fez o Paris Saint-Germain disparar na liderança do Campeonato Francês. Mais do que sua atuação ao longo de 90 minutos e do resultado, o jogador da seleção completou 296 partidas pelo clube e se tornou o recordista de jogos na "nova era" do PSG, iniciada em 2011 com a compra do clube por um fundo de investimentos do Qatar.

  • Miguel Riopa/AFP

    Alex Telles (Porto)

    Lateral-esquerdo brasileiro já esteve em convocações anteriores do técnico Tite, mas está fora dos amistosos de novembro. Pelo Porto, ele marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Boavista, ontem, e fez o time manter a perseguição ao líder Benfica. A comemoração eufórica do lateral viralizou nas redes sociais e rendeu elogios de torcedores. Ele foi eleito como o melhor em campo.

Foram mal

  • Carl Recine/Action Images via Reuters

    Gabriel Jesus (Manchester City)

    Reserva no clássico contra o Liverpool, o atacante brasileiro foi acionado por Pep Guardiola aos 25 minutos do segundo tempo e pouco fez em Anfield. Ele teve uma chance após ótima jogada de De Bruyne e Sterling, mas estava distraído e não conseguiu concluir. Ele não conseguiu levar a melhor em divididas com Van Dijk e não teve boa atuação. Leia mais

  • Jason Cairnduff/Action Images via Reuters

    Felipe Anderson (West Ham)

    Entre os últimos colocados do Campeonato Inglês e sem vencer há seis rodadas, o West Ham foi superado pelo Burnley pelo placar de 3 a 0 no sábado. Nas redes sociais, o meia Felipe Anderson foi alvo de muitos protestos de torcedores pela atuação apagada e pelos passes sem objetividade no meio-campo. Ele tem dois gols em 33 jogos em 2019. Ele foi substituído aos 13 minutos do segundo tempo.

  • Lindsey Parnaby/AFP

    Wesley (Aston Villa)

    Convocado pela seleção brasileira no último sábado para substituir o lesionado David Neres, o atacante Wesley entrou em campo no dia seguinte, pelo Aston Villa, contra o Wolverhampton, pelo Campeonato Inglês. O time do brasileiro foi derrotado por 2 a 1 e sua atuação foi abaixo da média. Ele errou quase 30% das tentativas de passe e acertou só uma finalização ao longo da partida, o que gerou críticas nas redes sociais.

  • Andreas Gebert/Reuters

    Philippe Coutinho (Bayern de Munique)

    Hans-Dieter Flick, substituto do técnico demitido do Bayern de Munique, Niko Kovac, mandou o brasileiro para o banco de reservas no sábado, dia da partida contra o Borussia Dortmund. Ele entrou no lugar de Gnabry aos 24 minutos do segundo tempo, com o placar em 2 a 0, mas teve atuação apagada. A equipe acabou goleando por 4 a 0.