PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano

Nova mansão de Brady e Gisele deve agitar "ilha dos bilionários" em Miami

Indian Creek Island: área de Miami onde o casal Brady e Gisele compraram nova mansão - Reprodução
Indian Creek Island: área de Miami onde o casal Brady e Gisele compraram nova mansão Imagem: Reprodução

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/12/2020 17h44

Ao que parece Gisele Bundchen e Tom Brady realmente aprovaram o estilo de vida na ensolarada Flórida. O portal "Page Six" revelou na última semana que o casal comprou uma mansão de US$ 17 milhões em uma das regiões mais exclusivas de Miami, cidade mais conhecida do estado.

A nova residência da família Brady fica na Indian Creek Island, uma ilha exclusiva de cerca de 121 hectares e conhecida como o "bunker dos bilionários" pela imprensa norte-americana. Alguns dos novos vizinhos deles são Jared Kushner e Ivanka Trump, filha do presidente norte-americano Donald Trump, a modelo brasileira Adriana Lima e o cantor Julio Iglesias, entre outros ricaços.

Kushner e Ivanka compraram o terreno na semana passada por 32 milhões de dólares. O antigo dono era Julio Iglesias.

Planos de uma mansão com a cara da família

Mas se engana quem pensa que a casa de US$ 17 milhões tem tudo o que eles esperam. O terreno, o de número 26, de 5 mil metros quadrados possui uma residência que será demolida e será construída uma mansão com todas as características que Brady e Gisele gostam. O casal leva uma vida com hábitos sustentáveis e curtem praticar atividades ao ar livre e cultivar parte dos alimentos que consomem.

A Indian Creek Island possuiu apenas 41 lotes, mas apenas 29 casas construídas e todas com acesso para o mar, além disso tem destaque o sistema de segurança do local. São 13 homens da polícia de Miami que se revezam na patrulha em tempo integral, além de guardas marinhos armados. O local também tem um campo de golfe - uma das paixões de Brady - e um clube.

Brady foi visto nas últimas semanas na baía que cerca a ilha em seu novo iate, o Viva a Viva, de 40 pés - comprado por dois milhões de dólares - e aumentou as suspeitas de que estaria interessado em comprar um terreno no local.

Gisele Bundchen sorri ao lado do marido Tom Brady e dos filhos Benjamin e Vivian - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Gisele Bundchen sorri ao lado do marido Tom Brady e dos filhos Benjamin e Vivian
Imagem: Reprodução/Instagram

Atualmente a família mora em uma mansão em Tampa, cidade onde Brady atua pelo Tampa Bay Buccaneers. A casa onde eles moram é do ex-jogador de beisebol Derek Jeter e o aluguel custa quase R$ 400 mil por mês. A propriedade de Jeter está à venda por cerca de 29 milhões de dólares, mas aparentemente Brady e Gisele pretendem deixar a cidade após a aposentadoria do quarterback.

O camisa 12 assinou contrato por duas temporadas e ainda não se sabe se o vínculo será prorrogado. Brady, de 43 anos, tem disputado a primeira das duas temporadas e o time tem tudo para chegar aos playoffs. O jogador sempre declarou que gostaria de atuar até os 45 anos de idade, precisaria renovar por mais um ano para cumprir o desejo.

Negócios imobiliários agitados

A vida do agente imobiliário da família está agitada ultimamente. Além da busca por uma casa na Flórida, o casal venceu um apartamento que tinha em uma das regiões mais nobres de Nova York na semana passada por 40 milhões de dólares. O imóvel ocupa um andar inteiro em um prédio no bairro de Tribeca. Eles têm outro apartamento no mesmo edifício, que deve ser uma das bases da família após a aposentadoria de Brady já que o seu primeiro filho, John 'Jack' Edward Thomas, mora na cidade com a mãe, a atriz Bridget Moynahan - Brady e Gisele têm dois filhos, Benjamin e Vivian.

Segundo a imprensa norte-americana, os planos de Brady e Gisele eram fixar residência em Los Angeles, onde eles buscam uma nova casa, e Nova York, mas agora a Flórida também parece ter ganho um espaço.

Já a região de Boston é passado. A família tenta desde agosto de 2019, quando o veterano ainda defendia o New England Patriots. A decisão de colocar a residência no mercado inclusive iniciou as suspeitas de que o quarterback deixaria a franquia que defendeu por 20 temporadas, o que aconteceu poucos meses depois.

Inicialmente, o valor pedido pela mansão de alto padrão era de 39,5 milhões de dólares. Dois meses mais tarde, o valor caiu para 33,9 milhões de dólares pela falta de compradores interessados.

Com a pandemia causada pelo novo coronavírus e a crise econômica instalada nos Estados Unidos, a casa foi tirada da lista de vendas dos corretores. Porém, segundo relatos do Boston Business Journal e do The Boston Globe, o casal escolheu uma das corretoras mais famosas da região, Maggie Gold Seelig, e recolocou a casa no mercado, mas sem colocá-la de forma pública, como estava anteriormente. Porém, o valor pedido nesta nova tentativa é um mistério.

Finalizada em 2015 em um terreno de mais de 3,6 mil metros quadrados e desde então sob os cuidados da família, a casa de 929 metros quadrados tem cinco quartos, sete banheiros, um estúdio de Yoga, uma academia profissional, sala de vinhos e uma casa anexa para visitas. A mansão também tem uma garagem circular para 20 carros.

Futebol Americano