PUBLICIDADE
Topo

Filho de brasileira ganha chance na NFL e pode substituir lenda dos EUA

Rodrigo Blankenship com a camisa do Fortaleza - Reprodução
Rodrigo Blankenship com a camisa do Fortaleza Imagem: Reprodução

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL

27/04/2020 04h00

A NFL pode ter a partir da temporada 2020 mais um representante com sangue brasileiro. O kicker Rodrigo Blankenship assinou contrato com o Indianapolis Colts no último sábado após não ser escolhido por nenhuma franquia no Draft da liga, que aconteceu entre quinta-feira e sábado, e vai disputar uma vaga no elenco da franquia.

Rodrigo, de 23 anos, é filho da brasileira Izabella Blankenship com o norte-americano Ken Blankenship, mas nasceu e cresceu nos Estados Unidos. Apesar disso, mantém vínculo com o Brasil pelo menos no futebol.

Como esperado, o post feito por Rodrigo no dia 4 de julho de 2016 viralizou entre os fãs de futebol americano e torcedores do time cearense. O Fortaleza também usou as redes sociais para parabenizar o atleta.


Rodrigo é fã do futebol praticado com os pés, tanto que chegou a disputar torneios amadores nos Estados Unidos e viajou ao Brasil com seu pai para Recife, onde mora a família por parte da mãe, para fazer testes em escolas de futebol, entre elas a do Náutico.

Aos 10 anos, porém, ele começou a trilhar sua carreira no esporte da bola oval, dividindo ainda as atenções com o futebol, e teve bom desempenho. O kicker era apontado como um dos principais atletas da posição no Draft deste ano da NFL pelo seu bom desempenho na Universidade da Georgia e muitos especialistas esperavam que ele fosse selecionado por um time durante o evento.

Como isso não ocorreu, o jogador ficou livre para assinar com qualquer time. O Indianapolis Colts chegou primeiro e assinou contrato por uma temporada. A presença de Rodrigo na liga, no entanto, não é certa, já que ele terá que competir com Chase McLaughlin pela vaga de titular dos Colts - poucas equipes mantêm mais que um atleta da posição no elenco apto a disputar partidas. Como o número é limitado, os técnicos costumam dar mais espaço a atletas de outras posições.

O dono da posição nos últimos anos foi o veterano Adam Vinatieri, uma das lendas do futebol americano. Vinatieri tem 47 anos e tem caído de rendimento e teve a participação na última temporada encurtada por uma cirurgia no joelho. O veterano é maior pontuador da história da NFL com 2673 pontos e não se sabe se ele voltará a jogar na liga.

Já Rodrigo apresentou bom desempenho no Combine, evento para os jovens atletas interessados em ingressarem na NFL mostrarem o seu talento para as franquias, ao acertar um field goal de 55 jardas. O novo contratado dos Colts venceu o prêmio Lou Groza, dado anualmente ao melhor kicker do futebol americano universitário. Além disso, teve aproveitamento de 82,5% em Georgia. E também acertou um extra-point com paradinha.


Rodrigo também ganhou visibilidade no futebol americano universitário por entrar em campo com um óculos, já que a maioria dos atletas com problema de visão prefere usar lentes de contato. O jovem já avisou que manterá o estilo na NFL. Fora de campo, ele se formou em jornalismo na Universidade da Georgia e lançou um rap, chamado ATD, em abril de 2018.

Futebol Americano