PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano


Lesão de promessa universitária pode mexer com futuro dos times da NFL

Tua Tagovailoa, quarterback de Alabama, era o favorito a liderar o Draft de 2020 da NFL - John David Mercer/USA Today
Tua Tagovailoa, quarterback de Alabama, era o favorito a liderar o Draft de 2020 da NFL Imagem: John David Mercer/USA Today

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

26/11/2019 11h00

Resumo da notícia

  • Quarterback Tua Tagovailoa machucou o quadril e não deve jogar mais este ano.
  • A promessa da Universidade do Alabama era apontado como a primeira escolha do Draft de 2020.
  • Tagovailoa pode jogar mais um ano no futebol americano universitário e entrar no Draft de 2021.
  • Algumas equipes da NFL estavam de olho no atleta e agora podem mudar de planos.

A temporada regular da NFL ainda está rolando e a disputa por uma vaga nos playoffs é maior a cada rodada que passa. Alguns times, no entanto, já estão de olho no futuro, mais especificamente no Draft do ano que vem, e um episódio ocorrido no último fim de semana pode mudar o destino de algumas franquias.

O quarterback da Universidade do Alabama, Tua Tagovailoa, era considerado o grande favorito para ser a escolha número 1 do evento do ano que vem, mas a promessa sofreu uma séria lesão no quadril na partida do último sábado e ficará de fora do restante da temporada.

Tua foi operado na última segunda-feira (18) e ainda não há nenhuma previsão para o retorno do atleta. A única certeza é que ele não joga mais este ano e isso pode mudar muita coisa para o Draft.

O quarterback tem sido acompanhado de perto por muitas equipes da NFL que sonham com um "franchise quarterback" (jogador símbolo da franquia) e viam o atleta como a melhor opção. Agora, o histórico de lesões menos graves nos tornozelos e a cirurgia no quadril podem diminuir a cotação dele.

Existe também a possibilidade de Tua não fazer a inscrição para o Draft de 2020 e ficar mais um ano no futebol americano universitário, mas isso, segundo a imprensa norte-americana, é uma hipótese mais remota. O que é real é que o quarterback não deverá mais ser o número 1.

Outros atletas da posição já eram cotados para posições altas e agora ganharam mais força. Joe Burrow, da LSU, e Justin Herbert, da Universidade do Oregon, são os principais nomes.

Para se ter uma ideia da força de Tua, a torcida do Miami Dolphins iniciou antes do começo da atual temporada uma campanha chamada "Tank for Tua". Ou seja, os próprios fãs pediam para o time perder o máximo de jogos possíveis no ano para ter uma escolha de Draft boa e poder selecionar o jogador de Alabama.

Tua Tagovailoa sofreu com um problema físico que pode mudar completamente os planos de times da NFL - Todd Kirkland/AFP
Tua Tagovailoa sofreu com um problema físico que pode mudar completamente os planos de times da NFL
Imagem: Todd Kirkland/AFP

A franquia tem duas vitórias e oito derrotas na temporada e, segundo a ESPN norte-americana, hoje teria a escolha número 3 do draft. O Cincinatti Bengals, único time que ainda não venceu no ano e já soma dez derrotas, teria a escolha número 1. O Washington Redskins, com uma vitória e nove derrotas, teria a segunda escolha.

Já pensando no futuro, a direção dos Bengals colocou Andy Dalton, quarterback da equipe desde 2011, no banco e decidiu dar rodagem ao jovem Ryan Finley. O calouro, porém, tem jogado mal e abriu novamente a discussão sobre o futuro da posição.

É quase certo que a equipe escolherá um quarterback na sua primeira escolha do draft do ano que vem. Resta saber quem tem a preferência da franquia, que iniciou a temporada de olho em uma vaga nos playoffs e pode encerrar o ano sem nenhuma vitória.

Outras equipes que pretendem escolher um quarterback no Draft são Denver Broncos, Tampa Bay Buccaneers, Los Angeles Chargers, Carolina Panthers e Tennessee Titans.

Futebol Americano