Topo

Futebol Americano


Atleta da NFL volta aos campos um ano após ser suspenso por agredir mulher

Kareem Hunt, running back do Cleveland Browns - Roy K. Miller/Icon Sportswire via Getty Images
Kareem Hunt, running back do Cleveland Browns Imagem: Roy K. Miller/Icon Sportswire via Getty Images

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Kareem Hunt retorna de suspensão de 14 jogos por agredir mulher em fevereiro 2018
  • Running back não atua desde que foi dispensado pelo Kansas City Chiefs novembro de 2018
  • Cleveland Browns contratou o atleta por um ano em fevereiro mesmo sem a punição final da NFL
  • Atleta é apontado como um dos maiores talentos de sua posição, mas terá que lutar para retomar espaço

O running back Kareem Hunt, um dos principais jogadores da posição na NFL, está apto a entrar em campo novamente após um ano. Hoje jogador do Cleveland Browns, o atleta estava suspenso por conta de agressões a Abigail Ottinger, de 19 anos, em fevereiro do ano passado em um hotel em Cleveland, além de outros dois casos de violência fora de campo.

Sua reestreia será neste domingo (10) no duelo contra o Buffalo Bills, no FirstEnergy Stadium, em Cleveland.

Considerado um dos maiores talentos da nova geração de running backs, Hunt foi suspenso por 14 jogos, sendo seis da temporada passada e oito da atual. O jogador defendia o Kansas City Chiefs quando o escândalo se tornou público. O jogador foi cortado da equipe no dia 30 de novembro de 2018 após o site TMZ divulgar um vídeo que mostrava o atleta empurrando e chutando uma mulher no chão. Ele alegou que sofreu ofensas racistas.

Pouco antes da dispensa, Hunt foi colocado pela NFL na lista de atletas banidos. Foi proibido de jogar e treinar. Sua antiga equipe alegou que sabia das acusações e das investigações contra o funcionário e que ele mentiu ao ser confrontado sobre o assunto, sendo depois desmentido pelo vídeo.

Hunt surgiu na liga com sucesso repentino na temporada 2017, quando o Kansas City Chiefs venceu o New England Patriots fora de casa. Ainda calouro, o running back anotou três touchdowns e liderou a equipe na vitória por 42 a 27.

O jogador dos Chiefs brilhou durante toda sua campanha de estreia e acabou selecionado para Pro Bowl, o jogo das estrelas, após anotar oito touchdowns terrestres e outros três recebendo passes, além de liderar a liga no jogo terrestre com 1.327 jardas. O time, porém, não avançou nos playoffs.

A temporada 2018 começou ainda mais empolgante para Hunt, que somou 824 jardas terrestres, sete touchdowns terrestres e outros sete pelo alto, em apenas 11 jogos. O último jogo oficial dele aconteceu no dia 19 de novembro de 2018. As denúncias sobre sua conduta fora de campo frearam o running back. Quando o vídeo foi revelado pelo TMS, outros casos de agressão surgiram contra Hunt, que acabou suspenso preventivamente pela NFL. Depois, foi dispensado pelos Chiefs.

O vídeo e as demais denúncias não impediram o jogador de encontrar um novo clube rapidamente. O Cleveland Browns apostou em Hunt sabendo que o jogador poderia receber uma punição ainda maior. O contrato foi assinado em fevereiro deste ano com duração de uma temporada. Em março, a NFL divulgou a punição de oito jogos por violação do código de conduta pessoal.

Segundo o técnico Freddie Kitchens, Hunt, que ainda passou por uma cirurgia para a retirada de uma hérnia esportiva no fim de agosto, terá espaço no ataque da equipe que luta para confirmar as expectativas de antes da temporada. Recheado de estrelas, o time tem apenas duas vitórias e seis derrotas, mas ainda sonha com uma vaga nos playoffs da NFL.

Futebol Americano